Sábado, 13 de julho de 2024

Eduardo Leite anuncia mais oito secretários do futuro governo

O governador eleito do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), anunciou oito novos secretários de seu governo nesta sexta-feira (23). Entre novos nomes, Arita Bergmann será mantida na Secretaria da Saúde; e Beatriz Araújo, na Cultura. Veja os novos nomes e seus perfis.

Ao todo, 14 pessoas já foram confirmadas como integrantes do novo governo, que terá 27 secretarias.

Segurança Pública: Sandro Caron

Natural de Porto Alegre, Caron é secretário da Segurança e Defesa Social do Ceará. Policial federal desde 1999, ele foi superintendente Regional no Ceará e no RS, além de diretor de Inteligência da PF.

“O Sandro teve uma atuação recente importante no Ceará, em meio a uma crise na área que o Estado enfrentou. Ele demonstrou habilidade técnica e política para o cargo”, disse Leite.

Obras Públicas: Izabel Matte

Izabel Matte é a atual secretária-adjunta de Planejamento, Governança e Gestão. Ela já foi secretária de Planejamento Estratégico e Orçamento em Porto Alegre.

Assistência Social: Beto Fantinel

Beto Fantinel (MDB) é deputado estadual e foi reeleito para o cargo com 49.771 votos. Natural de Dona Francisca, ele é cientista político e técnico agrícola.

Logística e Transportes: Juvir Costella

Juvir Costella já havia ocupado o cargo durante o governo de Eduardo Leite, renunciando ao posto para concorrer novamente à Assembleia Legislativa. O deputado estadual, natural de Guaporé, foi reeleito.

Com o anúncio de Costella e Fantinel, dois suplentes da legenda devem assumir uma cadeira na Assembleia Legislativa. Os mais votados do MDB que não foram eleitos são Rafael Braga Librelotto e Carlos Búrigo.

Saúde: Arita Bergmann

Arita Bergmann é secretária da Saúde do estado desde 2019, ocupando o cargo durante todo o combate à pandemia de Covid-19. Ela já foi secretária municipal da Saúde em São Lourenço do Sul, sua cidade natal.

A secretária é alvo de investigação da Polícia Federal (PF) desde 2019 por suspeita de supostas irregularidades na prestação de serviços na área da saúde por uma organização social em São Lourenço do Sul. Arita nega irregularidades.

Desenvolvimento Econômico: Ernani Polo

Ernani Polo (PP) é deputado estadual desde 2011. O político foi presidente da Assembleia Legislativa em 2020 e secretário estadual da Agricultura entre 2015 e 2018, no governo de José Ivo Sartori (MDB).

Reeleito para uma cadeira na Assembleia, ele deve dar lugar a Issur Koch, primeiro suplente do PP.

Cultura: Beatriz Araújo

Beatriz Araújo assumiu a Secretaria Estadual da Cultura no início do governo Leite, em 2019. Antes, ela já havia atuado como secretária de Cultura de Pelotas, sua cidade natal.

Desenvolvimento Rural: Ronaldo Santini

Ronaldo Santini (Podemos) ocupou a Secretaria do Turismo no primeiro governo de Eduardo Leite, deixando o posto para concorrer à reeleição como deputado estadual.

O deputado Airton Lima, que não conseguiu se reeleger, é o primeiro suplente do partido.

27 secretarias

Ao todo, o novo governo terá 27 secretarias. Além de secretários já anunciados, Eduardo Leite confirmou a indicação do atual governador, Ranolfo Vieira Júnior (PSDB) para uma direção do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE). Veja os nomes anunciados anteriormente pelo governador eleito:

  • Casa Civil – Artur Lemos Júnior
  • Procuradoria Geral do Estado – Eduardo Cunha da Costa
  • Educação – Raquel Teixeira
  • Comunicação – Tânia Moreira
  • Fazenda – Pricilla Santana
  • Casa Militar – Luciano Boeira

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Rio Grande do Sul registra queda na emissão de gases do efeito-estufa
Policial rodoviário federal morre após ser atropelado por motorista durante abordagem na BR-116, no Sul do RS
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play