Terça-feira, 16 de agosto de 2022

Empresas brasileiras enviaram mais de 20 toneladas de risoto e sopas à Ucrânia

Cerca de 10.730 mil quilômetros separam São Paulo da fazenda da brasileira Maria Thereza Cunha Bueno em Siret, na Romênia, na fronteira com a Ucrânia. É de lá que saem as ajudas humanitárias das organizações sociais Care e Cruz Vermelha para atender aos combatentes e civis impactados pelo conflito, que já dura seis meses.

Foi lá também que 10 toneladas de alimentos desidratados, entre sopas e risotos, vindos do brasil acabaram de desembarcar e serão, nas próximas semanas, direcionados a cidades afetadas pelo conflito armado. O montante, produzido pela startup brasileira focada em alimentos desidratados Simple Nutri, equivale a aproximadamente 250 mil refeições.

A encomenda foi feita pela Care pela Cruz Vermelha diretamente à Simple Nutri, mas contou com a ajuda de uma rede de apoio para ser viabilizada. O transporte do Brasil à Romênia, por exemplo, foi feito pela companhia aérea Latam dentro do programa Avião Solidário da Latam. Lá dentro da Europa, a logística foi por conta da varejista Amazon. Uma vez na fazenda, as entidades não governamentais se encarregam de levar a quem precisa. A articulação com os diferentes atores se deu pelo Movimento União BR.

“Para nós, empreendedores sociais e com grande anseio de ajudar o maior número de pessoas possível, é muito gratificante trabalhar em conjunto com a maior agência de ajuda humanitária do mundo. Estivemos na Ucrânia e vimos nossa alimentação chegando na ponta em locais críticos onde as pessoas passam fome e precisam desse apoio”, conta Rafael Romano, CEO e sócio da Simple Nutri.

A empresa tem o foco em alimentação para causas humanitárias, principalmente combate à fome e à desnutrição. Já atuou em regiões atingidas por desastres no Brasil, como Brumadinho, quando a barragem da Vale se rompeu em 2019, no terremoto ocorrido do Haiti em 2021, e na distribuição de alimentos às vítimas das intensas chuvas na Bahia, em Minas Gerais e no Maranhão e nos deslizamentos em Petrópolis (RJ) ao longo do último ano.

Ora a Simple Nutri faz doação direta, ora as refeições vão a preço de custo e em algumas situações as organizações pagam o valor integral, o que permite subsidiar situações atípicas. Todas são ações coordenadas com outras organizações como a Cruz Vermelha, no âmbito internacional, e o Movimento União BR, aqui no país.

“Temos a missão em ajudar não apenas o Brasil, mas todo o mundo. Além de novos envios para a Ucrânia que estão em curso, estamos com fornecimentos para países da África e América Latina, que sofrem com o aumento expressivo da fome”, diz Romano, da Simple Nutri.

Mas essa não foi a primeira vez que brasileiras se envolveram com a causa. De março para cá, já foram enviadas quase 26 toneladas de alimentos, medicamentos, insumos de saúde e purificadores de água, contando essa leva atual. Ao todo, foram três missões como essa. O próprio Romano foi pessoalmente à Romênia levar as encomendas da primeira missão, em março. Além de conhecer a operação no campo, tendo visitado uma cidade na Ucrânia que recebeu os produtos, isso abriu portas para os próximos dois envios.

Na primeira, organizada logo no início do conflito, a Organização das Nações Unidas (ONU) precisava de refeições que fossem fáceis de serem preparadas e, ao mesmo tempo, trouxesse uma combinação nutricional concentrada, e pediu ao governo brasileiro que ajudasse.

Os risotos e sopas desidratadas da Simple Nutri se encaixaram bem na proposta. Uma refeição única contém proteína, vitaminas e carboidratos e precisa de pouca água para ficar pronto em poucos minutos. Mas produzir 10 toneladas de alimentos – o necessário na ocasião – em pleno feriado de Carnaval, não foi fácil. A fábrica da Simple Nutri, no sul do país, trabalhou a pleno vapor.

Mas não era só de alimentos que os ucranianos precisavam. Insumos médicos e purificadores de água seriam necessários para atender a zona de guerra. O Movimento União BR, organização criada em 2020 e comandada por Tatiana Monteiro de Barros, especializada em ajuda humanitária em situações emergenciais, acionou parceiro que topassem ajudar – seja com recursos financeiros ou produtos. A organização, inclusive, foi quem trouxe a Simple Nutri para a missão – as empresas já haviam trabalhado juntas em outras situações no Brasil.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Diretor é condenado por estuprar crianças em espaço de recreação infantil no litoral de Santa Catarina
Rússia tem planos para anexar território da Ucrânia, diz governo dos Estados Unidos
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play