Sábado, 25 de junho de 2022

loader

Entenda o que é uma doença epidêmica e o que esperar da covid-19 no futuro

Muitos especialistas em saúde pública preveem que o mundo terá que continuar a lidar
com a covid-19 nos próximos anos, mas isso não significa que a pandemia não irá acabar. Em vez disso, a covid-19 provavelmente se tornará endêmica, o que significa que ela continuará a circular entre a população de forma mais previsível.

Especialistas dizem que a situação do vírus no longo prazo depende de vários fatores,
que incluem a cobertura vacinal em todo o mundo e como o Sars-CoV-2 evoluirá nos
próximos anos.

Entenda o que especialistas em saúde pública dizem sobre o que acontecerá com a covid-19 no futuro:

1) O que significa endêmico?

Uma doença é endêmica quando tem presença constante entre a população, de
acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA. Doenças
endêmicas também seguem padrões previsíveis e ocorrem em um nível esperado.

A malária, por exemplo, é endêmica em muitas partes do mundo, com uma estimativa
de 229 milhões de casos em 2019, de acordo com a Organização Mundial da Saúde. A
gripe sazonal é outro exemplo de doença endêmica.

2) Qual é a diferença entre doença endêmica, epidemia e pandemia?

Uma doença é endêmica quando existe em um nível basal previsível, enquanto uma
epidemia ocorre quando há um aumento repentino e inesperado de casos, de acordo
com o CDC.

“Um caso de varíola seria uma epidemia”, disse Heidi Brown, professora do
Departamento de Epidemiologia e Bioestatística da Universidade do Arizona, sobre a
doença erradicada do mundo em 1980.

Um surto é semelhante a uma epidemia, mas geralmente está associado a um local ou
a um catalisador mais específico, como um surto recente de salmonela ligado a cebolas
ou o surto de sarampo registrado na Disneylândia em 2014.

Uma pandemia é uma epidemia que se espalha pelo mundo.

3) Ainda podemos nos livrar da covid-19?

Especialistas em doenças infecciosas dizem que erradicar o vírus da covid-19 —
reduzindo os casos a zero de forma permanente em todo o mundo — provavelmente
está fora de alcance, pelo menos em um futuro próximo. A varíola é a única doença humana eliminada globalmente, uma conquista que exigiu vigilância exaustiva e várias
campanhas de vacinação.

As autoridades de saúde vêm trabalhando para erradicar outro flagelo, a poliomielite,
há décadas. Ainda não houve sucesso, apesar dos bilhões de dólares em investimentos
e uma vacina eficaz. A pandemia atrasou ainda mais esses esforços ao atrapalhar o
trabalho de equipes que lutam para ampliar a vacinação contra a pólio.

4) A covid-19 se tornará endêmica em todo o mundo?

A maioria dos epidemiologistas acredita que sim, embora seja provável que isso
aconteça em momentos diferentes nas diversas regiões do mundo. Alguns países da
Europa com altas taxas de vacinação, como Dinamarca e Portugal, já estão enfrentando o que alguns epidemiologistas dizem ser algo próximo à covid-19 endêmica. Outros ainda dizem que é muito cedo para prever essa situação.

Países mais pobres com taxas de vacinação muito baixas, especialmente na África,
podem ficar presas na crise por mais tempo. A menos que mais vacinas cheguem em
breve, eles poderão levar anos para ter um número suficiente de pessoas com
imunidade, o que impediria a superlotação de hospitais e novas mortes.

Futuro

Muitos especialistas em saúde pública e doenças infecciosas dizem que o melhor
cenário, por enquanto, envolve a vacinação do maior número possível de pessoas para
ajudar a reduzir os riscos de casos graves e mortes por covid-19 e para impedir a
disseminação do vírus.

“Acho que o melhor que podemos esperar é continuar a ter ondas de casos nos anos
seguintes, mas, devido à vacinação e à exposição repetida ao vírus, a proporção de
casos graves continuará a diminuir”, disse Schiffer.

Como o vírus continuará a circular na população depende, em parte, da quantidade de
casos que os governos e as sociedades estão dispostos a tolerar. Medidas como o uso
de máscaras em espaços fechados, exigência de testes e isolamento em casa quando
houver infecção também podem ajudar a suprimir a propagação do vírus.

Melhores tratamentos, como as pílulas antivirais que estão sendo desenvolvidas pela
Merck & Co. e Pfizer podem se tornar essenciais para tornar a covid-19 em um fardo
menor para o mundo.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Astro do futebol americano virou preocupação na luta contra a desinformação sobre a vacina anticovid nos Estados Unidos
Escola de franco-atiradores do exército americano forma a primeira mulher
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play