Domingo, 16 de junho de 2024

Esposa do governador de Roraima toma posse em cargo vitalício no Tribunal de Contas do Estado

A empresária e primeira-dama de Roraima, Simone Denarium, esposa do governador Antonio Denarium (PP), tomou posse no cargo vitalício de conselheira do Tribunal de Contas de Roraima (TCE-RR) nessa quarta-feira (24). O salário dela vai ser de R$ 35.462,22 por mês, maior que o do marido, que ganha R$ 34.299.

Simone foi nomeada para a função pelo deputado Soldado Sampaio (Republicanos), que está como governador em exercício – Denarium viajou para fora do País e nomeou o aliado para ficar dois dias à frente do estado.

A vaga ocupada por Simone era a do conselheiro Manoel Henrique Fernandes Machado, que se aposentou. Ela tomou posse em sessão especial no plenário do TCE-RR.

Com a chegada da primeira-dama ela se tornou a segunda mulher da história a integrar a Corte de Contas – a outra é Cilene Salomão, ainda na ativa.

Após a posse de Simone, assim ficou a composição do TCE-RR:

  • Célio Rodrigues Wanderley ─ Presidente
  • Francisco José Brito Bezerra ─ Vice-presidente
  • Bismarck Dias de Azevedo ─ Corregedor
  • Manoel Dantas Dias ─ Presidente da Escola de Contas
  • Joaquim Pinto Souto Maior Neto ─ Ouvidor
  • Cilene Lago Salomão ─ Conselheira
  • Simone Denarium – Conselheira

Simone Soares de Souza, conhecida Simone Denarium – em referência ao sobrenome adotado pelo marido, assumiu aos 49 anos o cargo em que deve ficar a vida toda. Ao tomar posse, agradeceu a recepção.

“Aos meus colegas conselheiros, agradeço pela recepção carinhosa, ao passo que me coloco inteiramente à disposição para somar junto a vocês e cumprir essa missão tão importante, que é servir ao povo roraimense com excelência. Contem com meu apoio sempre”, disse.

O presidente do TCE-RR, conselheiro Célio Wanderley, saudou a nova conselheira, e disse que desde que assumiu a presidência teve a preocupação de fazer uma gestão compartilhada, onde os todos os membros contribuem com a condução da instituição, e espera contar com a parceria da nova integrante, que, sem dúvida, “vem somar e abrilhantar a corte de contas.”

Caso

A esposa de Denarium foi eleita para para o cargo vitalício no TCE com aprovação de 17 dos 24 deputados da Assembleia Legislativa. A votação ocorreu de forma secreta, em sessão realizada no dia 22 de maio.

Depois, no dia 23, Denarium anunciou uma viagem à Guiana. Com isso, o vice-governador, Edilson Damião (Republicanos), assumiria. No entanto, ele também estava em viagem. Neste cenário, o presidente da Assembleia Legislativa e aliado do governador assumiu o Estado por dois dias – e um dos primeiros atos foi a nomear da esposa do governador.

O decreto nº 34.343-E, que garantiu à primeira-dama o cargo com salário mensal de R$ 35.462,22, foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) de terça-feira (23).

Currículo

Simone Soares de Souza é graduada em Contabilidade pela Universidade Federal de Roraima (UFRR), desde 1999, possui MBA em Auditoria Pública, pelo Centro Universitário Estácio da Amazônia, desde 2003. É casada com Antonio Denarium, natural de Brasília (DF), e mora em Roraima há mais de 30 anos.

Ela atuou em diversos cargos no governo todos na gestão do marido – como secretária de Estado Extraordinária de Promoção, Desenvolvimento e Inclusão Social, de setembro de 2021 a dezembro de 2022, e como secretária de Estado do Trabalho e Bem-Estar Social, em 2018. Foi contadora efetiva na Boa Vista Energia S/A de janeiro de 2006 a junho de 2015 e chefe do Controle Interno da Casa Civil, de outubro de 2004 a fevereiro de 2006.

Exerceu também os cargos de presidente da Comissão Permanente de Licitação, na Fundação de Educação Superior de Roraima (Fesur) e a Função de Assessoramento Temporário (FAT), na Secretaria de Estado da Educação, Cultura e Desportos.

Contadora inscrita no Conselho Regional de Contabilidade de Roraima (CRC/RR), teve a inscrição baixada por solicitação a partir de fevereiro de 2016.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Novas regras fiscais: partido de Bolsonaro dá 30 votos a Lula, e PSOL diz não; como votaram os partidos na Câmara
Falta de estratégia do Palácio do Planalto em CPI irrita base do governo e afasta aliados
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play