Quarta-feira, 01 de dezembro de 2021

loader

Estudantes gaúchos recebem prêmio “Jovem Cientista”, promovido pela Assembleia Legislativa

Uma cerimônia no Solar dos Câmara, Centro Histórico de Porto Alegre, marcou a entrega do prêmio “Jovem Cientista” aos vencedores das edições de 2019 e 2020 da honraria. Promovida pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, a iniciativa contemplou os estudantes Bruna Land, Jaime Renck Neto, Gabriela Dietrich, Bruno Kayser Machado, Jayana Silva e Lorenza Botton.

A distinção é conferida anualmente, desde 2009, a estudantes de escolas gaúchas de ensino médio e técnico profissionalizante de todo o Estado. O critério de escolha são as pontuações obtidas na Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia (Mostratec), promovida pela Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha, de Novo Hamburgo (Vale do Sinos).

A iniciativa tem por finalidade reconhecer e incentivar a pesquisa científica e tecnológica nesse âmbito. Os vencedores recebem passagens aéreas e hospedagem para participar da Reunião Anual da Sociedade Brasileira Para o Progresso da Ciência (SBPC) – a edição de 2022 será realizará em Brasília (DF).

Manifestações

Vice-presidente da comissão parlamentar que trata de Educação, Desporto, Ciência e Tecnologia do Parlamento, o deputado Beto Fantinel (MDB), destacou a importância da valorização dos jovens, que buscam nesse tipo de atividade soluções para as demandas da sociedade. Ele também lamentou a atual situação do País nesse sentido:

“Espero que cada vez mais esta casa possa se mobilizar para apoiar e dar condições de avançarmos no setor. Infelizmente, o Brasil não vive o seu melhor momento na valorização destes setores mas, sinceramente, espero que através do exemplo destes jovens cientistas, que desbravam, pesquisam e buscam soluções, toda a sociedade se mobilize na busca de dias melhores e de mais apoio à ciência”.

O diretor-executivo da Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha, Ramon Fernando Hans, sublinhou a importância da premiação da Assembleia Legislativa para a promoção e desenvolvimento da pesquisa científica entre os jovens:

“Temos muito a agradecer pelo reconhecimento da ciência, inclusive por resgatar, após dois anos de pandemia, os premiados da edição de 2019. A Assembleia Legislativa está oportunizando que estes jovens sigam em frente. Gostaríamos muito que todas essas mãos mudem o rumo do País, permitindo que tais projetos evoluam”.

– A estudante Bruna Letícia Land discursou que ser cientista implica a capacidade de mudar o mundo: “A ciência é um vetor de transformação na vida dos jovens, e o meu sonho é que todos os jovens brasileiros tenham oportunidade de fazer pesquisa, assim como eu tive”. Ela também não deixou de apontar as dificuldades enfrentadas pela ciência no Brasil.

– Seu colega Bruno Kayser Machado mencionou as dificuldades trazidas pela chegada do coronavírus: “Em 2020 nós nos defrontamos com uma pandemia, com limitações no uso de laboratórios, adaptações na metodologia de nossas pesquisas e ajustes ao trabalho em estudo à distância”. Ele prosseguiu:

“Convivemos com a dor de mais de mil mortes diárias e a preocupação constante com amigos e familiares. Em meio a um cenário assim, agravado por uma onda negacionista, movimentos antivacina e o menor investimento em ciência nos últimos 12 anos, a Mostratec e organizações como SBPC se tornaram uma luz de esperança”.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Hospital de Clínicas de Porto Alegre precisa de doadores de sangue
Quase 58% da população brasileira está totalmente imunizada contra a Covid
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play