Sábado, 20 de julho de 2024

Ex-primeiro-ministro da Holanda morre de mãos dadas com a esposa em eutanásia dupla

O ex-primeiro ministro da Holanda Dries van Agt e a esposa, Eugenie, decidiram morrer juntos por eutanásia. O casal morreu de mãos dadas, em um hospital de Nijmegen, no leste holandês. A informação foi divulgada pela The Rights Forum, uma fundação de direitos humanos fundada pelo ex-premiê.

“Ele morreu de mãos dadas com sua amada esposa, Eugenie Krekelberg, o apoio e âncora com quem esteve junto por mais de 70 anos e a quem sempre continuou a se referir como ‘minha garota’”, informou a organização sem fins lucrativos.

Dries van Agt governou a Holanda entre 1977 e 1982. Desde 2019, vivia com sequelas de uma hemorragia cerebral, e sua esposa optou por não viver sem o marido. A eutanásia é um procedimento médico que induz à morte a pedido de pacientes que estão sofrendo e é permitida em alguns países.

Democrata cristão de origem holandesa tradicional, Van Agt tornou-se cada vez mais progressista depois de sair da política, acabando por abandonar o seu partido em 2017 devido a diferenças ideológicas com a abordagem do Apelo Democrata Cristão.

O primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, elogiou o ex-político. “Com a sua linguagem floreada e única, as suas convicções claras e a sua apresentação marcante, Dries van Agt deu cor e substância à política holandesa numa época de polarização e renovação partidária”, disse Rutte em um comunicado.

O ex-premiê e a esposa estavam casados havia 70 anos. Eles tinham 93 anos e morreram assistidos por médicos no dia 5 de fevereiro.

Casos de eutanásia

Desde 2022, já foram registradas 116 eutanásias duplas na Holanda, que permite o tipo de procedimento há duas décadas. O diretor do Expertisecentrum Euthanasie, Elke Swart, disse à agência de notícias Reuters que ainda é uma escolha rara.

“O interesse pela eutanásia dupla está crescendo, mas ainda é algo raro. É puro acaso que duas pessoas estejam sofrendo insuportavelmente, sem perspectiva de alívio ao mesmo tempo e que ambas desejem a eutanásia”, afirma.

O procedimento só pode ser aplicado em casos em que haja comprovado sofrimento, sem perspectiva de alívio e com o claro desejo de morrer. É necessária a certificação por pelo menos dois médicos.

Além da Holanda, outros países europeus permitem a eutanásia: Bélgica, Luxemburgo, Espanha e Portugal.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Europa premia agricultores com mais proteção e exclusão do setor em meta climática
Governo alemão anuncia plano de ação contra extrema direita
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play