Segunda-feira, 17 de junho de 2024

Governo do Estado já investiu 617 milhões de reais em ações do Plano Rio Grande

O governo do Estado anunciou mais R$ 218 milhões para a execução de ações do Plano Rio Grande. Com isso, o investimento realizado pelo Executivo estadual em resposta ao desastre meteorológico chega a R$ 617 milhões. Os recursos destinam-se a medidas de apoio aos municípios e às famílias atingidas.

“Estamos muito confiantes neste plano de reconstrução. Sabemos da necessidade imediata dos municípios. Temos levantado as demandas mais urgentes para que possamos atender às necessidades das prefeituras, dentro da capacidade do Estado”, afirmou o governador Eduardo Leite.

O aporte de R$ 218 milhões abrange a liberação de R$ 78 milhões por meio da modalidade Fundo a Fundo da Defesa Civil para ações de resposta e de restabelecimento dos municípios; R$ 60 milhões em horas-máquina para desobstrução de vias urbanas; R$ 50 milhões para o programa Volta por Cima; e R$ 30 milhões em aluguel social e estadia solidária.

O anúncio foi feito durante reunião – no Centro Administrativo de Contingência (CAC), em Porto Alegre – entre Leite, secretários estaduais e prefeitos de municípios gaúchos que decretaram estado de calamidade pública. Os gestores municipais participaram da reunião de forma on-line.

O governo lançou, também, duas plataformas digitais relacionadas à gestão de abrigos. Para as prefeituras, foi criada a ferramenta Aproxima RS. Na página, é possível verificar informações sobre esses espaços – como localização, infraestrutura, número de vagas disponíveis e principais necessidades.

Já a plataforma Solidariedade RS foi elaborada em parceria com a startup WideLabs para conectar abrigos com pessoas interessadas em ajudar.

Além desses recursos e ferramentas, o Executivo estadual está oferecendo, ainda, apoio técnico aos municípios para gestão de resíduos oriundos do desastre.

Em resposta à catástrofe, Leite já havia anunciado, entre outras verbas, R$ 117,7 milhões para a conservação de estradas; R$ 70 milhões na modalidade Fundo a Fundo da Defesa Civil; R$ 50 milhões para o programa Volta por Cima; R$ 45,1 milhões para a rede hospitalar; R$ 40 milhões em horas-máquina para estradas vicinais; R$ 30 milhões para Aluguel Social; R$ 12,7 milhões para a Atenção Primária; R$ 12 milhões a título de Auxílio Abrigamento; R$ 12 milhões para a contratação de equipes de saúde mental; e R$ 9,5 milhões para outras medidas de enfrentamento da crise.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Não é verdade que Canoas tem mais de 2 mil corpos de vítimas dos temporais no RS sem identificação
Governo gaúcho vai credenciar empresas interessadas em transportar doações
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play