Sábado, 13 de julho de 2024

Governo gaúcho lança ferramenta para monitorar situação da primeira infância no Estado

O governo do Rio Grande do Sul entregou, na tarde desta quarta-feira (3), o dashboard (painel) completo da primeira infância. A plataforma reúne um conjunto de indicadores que permitirá avaliar a situação das crianças de 0 a 6 anos no Estado.

Disponível no endereço eletrônico Primeira Infância RS, o painel apresenta dados importantes na área, divididos nas cinco dimensões do cuidado integral estabelecidas pela metodologia Nurturing Care (“cuidado integral”), do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef): segurança e proteção, saúde, nutrição, cuidados responsivos e aprendizagem.

A apresentação da ferramenta ocorreu no Palácio Piratini e foi conduzida pelo governador em exercício Gabriel Souza.

“A primeira infância é nossa prioridade. Estamos entregando essa ferramenta que servirá como uma bússola na aplicação das políticas públicas para melhorar a vida das nossas crianças no Rio Grande do Sul. É uma plataforma inovadora no Brasil e que tornará possível avaliar quais as principais dificuldades de cada município e indicar quais são os lugares do Estado onde precisaremos investir ainda mais em determinada dimensão”, ressaltou Gabriel.

Segundo o governo, a ferramenta tem como objetivo auxiliar gestores estaduais e municipais a entenderem as principais necessidades das crianças de 0 a 6 anos, ajudando a aprimorar as ações desenvolvidas para esse público. A plataforma servirá também para a construção e a definição das metas do Plano Estadual da Primeira Infância.

O eixo saúde envolve, por exemplo, dados sobre a incidência de sífilis congênita, mortalidade infantil e mortalidade neonatal. O eixo nutrição inclui indicadores como o estado nutricional das gestantes e o peso dos bebês ao nascer.

Para cada uma das cinco dimensões, são apresentados dois índices sintéticos, um de processo e outro de resultado, que buscam descrever a situação da primeira infância em cada um dos municípios. Os dados podem ser consultados por cidade ou de forma geral, englobando todo o Estado.

Os indicadores foram transformados em índices. Esses, por sua vez, foram classificados em cinco níveis: alto, médio alto, médio, médio baixo e baixo. O nível aponta a situação de cada município. O mapeamento utilizou diversas bases de dados atualizadas, como o CadÚnico, o Censo Demográfico e o Censo Escolar.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Ministro da Previdência Social Carlos Lupi diz que fila do INSS “nunca vai acabar”
Pix no Brasil movimenta mais de R$ 15 trilhões, e disputa com cartão de crédito deve se acirrar em 2024
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play