Sábado, 27 de novembro de 2021

Governo gaúcho promete investir mais de 280 milhões de reais na segurança pública

O governo do Rio Grande do Sul anunciou nesta quinta-feira (21) o projeto “Avançar na Segurança”, prevendo até o ano que vem um total de R$ 280,3 milhões em investimentos gerais no setor e suas principais corporações – Brigada Militar (BM), Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar (CBM) e Instituto-Geral de Perícias (IGP).

A iniciativa contempla a aquisição de viaturas, equipamentos, obras e tecnologia. De acordo com o Palácio Piratini, as verbas necessárias para essa finalidade têm como origem exclusivamente do Tesouro do Estado.

Também devem ser canalizados outros R$ 107 milhões em recursos ordinários, já previstos para custeio. Com isso, a segurança pública gaúcha poderá receber cerca de R$ 400 milhões até o final do ano que vem.

“Isso, sem contar as demais aquisições financiadas por outras iniciativas, como emendas parlamentares, convênios, fundos especiais e o Programa de Incentivo ao Aparelhamento da Segurança Pública [Piseg]”, ressaltou o governador Eduardo Leite ao detalhar o plano.

Segurança Pública

Para aproveitamento geral da Segurança Pública, a verba destinada é de R$ 24,3 milhões, dos quais a maior parte (R$ 20,6 milhões) se refere a melhorias tecnológicas.

O restante terá como destino a compra de equipamentos e acessórios para a Secretaria da Segurança Pública (SSP) e a contratação, em comodato, de 300 câmeras acopladas aos uniformes de brigadianos e policiais civis de Porto Alegre, em um projeto-piloto a ser implantado em breve.

Outro foco do investimento é o reforço do sistema de cercamento eletrônico, com 50 câmeras de um sistema capaz de reconhecer placas. Em 65 pontos já existentes, as câmeras vão ganhar tecnologia para reconhecimento facial e análise eletrônica de situações de risco.

Também está no radar do “Avançar na Segurança” a ampliação da frota e a modernização dos serviços de radiocomunicação e interligação entre BM, Polícia Civil e IGP.

O anúncio prevê, ainda, R$ 4,2 milhões em um projeto experimental para monitoramento de agressores de mulheres por meio de tornozeleira eletrônica, além de um dispositivo de alerta para as vítimas.

Brigada Militar

Na Brigada Militar, o total de investimento anunciado pelo Avançar será de R$ 116,9 milhões. Desse total, R$ 74,4 milhões irão custear a compra de veículos, sendo 221 viaturas, cinco ônibus para Batalhões de Choque e um avião monomotor, ao custo estimado de R$ 20 milhões, bem como um caminhão-tanque para abastecimento de aeronaves.

Em tecnologia, serão investidos R$ 29,4 milhões na atualização de centrais de atendimento pelo telefone 190 nos municípios prioritários no programa “RS Seguro”. A iniciativa também abrange a compra de 186 kits de armas letais ou menos letais, rádios fixos, móveis e portáteis, dotados de sistema GPS.

Polícia Civil

Na Polícia Civil, o investimento total será de R$ 85,8 milhões. Para a compra de viaturas, serão aplicados R$ 35,1 milhões: 80 veículos discretos, cinco veículos para transporte de presos e 82 viaturas ostensivas.

Outros R$ 36,7 milhões serão investimentos em tecnologia para aprimorar a investigação criminal e o atendimento nas delegacias.

O programa vai custear também a aquisição de softwares e sistemas especiais para processamento de informações e trabalho de inteligência, com acesso direto às tecnologias pelos órgãos regionais da Polícia Civil, o que vai acelerar e qualificar as investigações.

Corpo de Bombeiros

Para o Corpo de Bombeiros Militar, devem ser liberados R$ 38,6 milhões, a maior parte em veículos (R$ 34,8 milhões): 28 ambulâncias de resgate para municípios que ainda não contam com esse tipo de viatura e 12 caminhões de combate a incêndio para substituição de viaturas com mais de dez anos, bem como uma embarcação de busca, salvamento e combate incêndio.

Outro destaque no plano é a aquisição de dois caminhões com autoescada mecânica articulada para alcance mínimo de 42 metros de altura. “São os primeiros veículos adquiridos pelo Estado com capacidade para operações externas por fora das edificações com altura superior a 40 metros”, detalha o Palácio Piratini.

Instituto-Geral de Perícias

Para o Instituto-Geral de Perícias (IGP), foram anunciados R$ 14,7 milhões de investimento. Desse valor, com R$ 3,7 milhões serão adquiridas 27 viaturas entre furgões (5), rabecões (7) e SUVs (15).

Para itens de tecnologia e equipamentos, serão outros R$ 8,1 milhões. O IGP fará a aquisição de estações de trabalho de alta performance com capacidade para processamento e análise de evidências digitais em perícias de informática e imagem, com análise de dados extraídos de equipamentos apreendidos em operações policiais.

Também haverá atualização de equipamentos e programas de criminalística para tratamento de casos de alta complexidade. Dentre esses itens, serão adquiridos um comparador espectral, que permite identificar adulterações e falsificações que exames de luz direta não permitem visualização.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Brasil registra 451 mortes por coronavírus e 16.853 diagnósticos positivos em 24 horas
Prova prática para carteira de motorista tem fila de espera com quase 100 mil candidatos no Rio Grande do Sul
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play