Domingo, 03 de julho de 2022

loader

Governo talibã anuncia volta da emissão de passaportes, e afegãos correm para garantir o seu

O departamento encarregado da emissão de passaportes no Afeganistão voltou a funcionar nesta quarta-feira (6), depois de quase dois meses fechado. Autoridades do governo do Talibã, no entanto, disseram que o serviço será retomado apenas no sábado (9), o que não impediu que centenas de afegãos se aglomerassem do lado de fora da sede do órgão, na esperança de fugir do país após o retorno da milícia islâmica ao poder.

O processo, que ficou mais lento antes mesmo antes da retirada das forças internacionais e da tomada de Cabul pelos talibãs, em meados de agosto, fornecerá aos candidatos passaportes fisicamente idênticos aos emitidos pelo governo anterior, disse o oficial.

Alam Gul Haqqani, o chefe interino do escritório responsável pelos passaportes, disse que entre 5 mil e 6 mil documentos seriam emitidos por dia, com mulheres sendo empregadas para processar aqueles destinados às cidadãs afegãs.

“Nenhum funcionário do sexo masculino tem permissão de tomar a biometria ou outro tipo de exame para passaporte em uma mulher”, disse ele a repórteres em Cabul, a capital.

O porta-voz do Ministério do Interior, Qari Sayeed Khosti, disse a repórteres que 25 mil requerentes chegaram ao estágio final de pagamento de passaportes, com cerca de 100 mil requerimentos pendentes nos estágios iniciais do processo.

A retomada do serviço pretende ser uma demonstração das boas intenções do Talibã, que prometeu à comunidade internacional que deixaria os compatriotas que quisessem partir.

“Estou tentando ir embora”, admite Mohamad Hanif, de 32 anos, que diz ter trabalhado como intérprete para as forças especiais dos EUA na província de Helmand, no Sul, entre 2009 e 2013.

Ele teme que o Talibã tente se vingar, assim como o resto dos afegãos que colaboraram com as tropas estrangeiras após a intervenção, em 2001, da coalizão internacional liderada por Washington, que expulsou os insurgentes do poder.

Mohamad, que diz ter visto especial para viajar aos EUA, deu início aos trâmites para a obtenção do passaporte há quatro meses, mas não conseguiu concluir o pedido até esta quarta. Como milhares de outros afegãos, ele tentou fugir pelo aeroporto de Cabul dias depois que o Talibã tomou a capital em 15 de agosto.

“Tinha muita gente. Não consegui [entrar no aeroporto]”, disse.

Um esforço aéreo gigantesco comandado pelos Estados Unidos e seus aliados permitiu a evacuação de mais de 120 mil estrangeiros e afegãos que queriam fugir do novo regime durante as duas últimas semanas de agosto, quando Washington ainda controlava o aeroporto e o espaço aéreo de Cabul.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Com vacinação lenta, Rússia tem alta em mortes por covid
Estados Unidos superaram as previsões de setembro com a criação de quase 570 mil empregos
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play