Sábado, 13 de abril de 2024

Imposto de Renda 2024: como fazer a declaração atrasada de anos anteriores

O período de declaração do Imposto de Renda (IR) 2024 ainda não começou. Porém, se você deixou de entregar seus informes em anos anteriores, ainda é possível fazê-lo. É aconselhável que a regularização de pendências com a Receita Federal (RF) seja feita para evitar maiores prejuízos.

Os contribuintes que deixam de preencher a declaração do IR estão sujeitos multa de 1% ao mês, com valor mínimo de R$ 165,74, podendo chegar até 20% do valor do IR devido. Além disso, o CPF do cidadão pode entrar em pendência de regularização, o impedindo de acessar diversos serviços financeiros e legais.

Para aqueles que adiaram em até cinco anos a entrega dos informes, o processo é similar ao de quem entregou no prazo. No entanto, caso ultrapasse esse limite, a complicação aumenta. Vale destacar que o ano-calendário do informe será sempre o anterior ao da declaração: em 2024, o período de referência é 2023.

Até 5 anos

Nesse caso, os contribuintes podem fazer o informe pelos meios digitais, baixando o programa disponibilizado pela RF referente ao ano da declaração em atraso. Também é possível utilizar o aplicativo “Meu Imposto de Renda”, disponível nos navegadores de internet e também para celulares Android e iOS.

A notificação do atraso, bem como a guia de pagamento da penalidade serão emitidas no momento da entrega e deve ser paga em até 30 dias após a entrega em atraso. Depois desse prazo, juros atrelados à taxa Selic são aplicados ao valor devido.

Quem estiver com a multa vencida, pode emitir o DARF para quitá-la ao consultar a seção “Dívidas e Pendências Fiscais” no portal e-CAC.

Após 5 anos de atraso

Aqueles que atrasam a declaração em mais de cinco anos perdem o direito de entregá-la atrasada por meios digitais.

É importante destacar que as multas, em um primeiro momento, não acumulam. No entanto, caso o contribuinte seja convocado pelo Fisco e for considerado que há imposto devido, uma multa com valor de até 150% do imposto devido pode ser aplicada.

Além disso, o cidadão pode ser investigado por crime de sonegação fiscal, que possui previsão de reclusão de dois a cinco anos. No entanto, pode haver a chamada decadência do imposto devido. Ela funciona como uma prescrição da dívida, caso a Receita não realize as diligências necessárias para identificar se o contribuinte fez a declaração.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Brasil vai levar ao Banco Mundial proposta para diminuir volatilidade do dólar
Estados Unidos realizam primeiro pouso na Lua em mais de 50 anos
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play