Sábado, 02 de março de 2024

Jornal afirma que Daniel Alves se colocou como vítima em depoimento sobre caso de estupro

Daniel Alves completou nessa segunda-feira (20) um mês em prisão preventiva em Barcelona (Espanha), acusado de agressão sexual por uma mulher de 23 anos. O jogador deve ter o pedido de liberdade avaliado nesta semana. No entanto, imagens das câmeras de segurança e as mudanças de versão nos depoimentos do jogador dificultam que sua defesa tenha sucesso.

De acordo com o diário catalão ARA, Daniel Alves se colocou como vítima em seu último depoimento antes da detenção na Espanha. A publicação informa que o atleta contou que a jovem que o acusa praticou sexo oral nele sem consentimento do jogador. Ele, porém, diz que não se opôs. “Ela foi diretamente até mim. Eu não toquei nessa garota”, teria afirmado o lateral-direito.

Em meio às mudanças de versões, Daniel Alves ainda afirmou que teve de alterar os depoimentos para “proteger” a mulher que o acusa. Com essa fala, o jogador teria a intenção de dizer que não relatou todos os fatos para não precisar culpar a jovem, tornando-a agressora e se colocando como a verdadeira vítima.

Passado um mês das declarações e com o ingresso do advogado Cristóbal Martell na equipe, a defesa de Daniel Alves admite que houve relação sexual entre o jogador e a denunciante, mas aponta que tudo foi consentido. O objetivo neste momento é demonstrar diante dos juízes da Audiência de Barcelona que não há risco de fuga do jogador da Espanha e que há um compromisso de comparecer ao tribunal sempre que solicitado.

Quanto às provas que estão sendo juntadas ao processo, a reportagem do jornal catalão afirma que as digitais encontradas no banheiro em que teria ocorrido o estupro são de fato da vítima e se encontram em posições que corroboram o depoimento da mulher. Câmeras da casa noturna Sutton também mostram que Daniel Alves deixou o local sem se preocupar com a vítima, que já estava aos prantos sendo amparada pelas amigas e funcionários do local.

Caso

Daniel Alves teve a prisão decretada no dia 20 de janeiro. Ele foi detido ao prestar depoimento sobre o caso de agressão sexual contra uma mulher na madrugada do dia 30 de dezembro. O Ministério Público pediu a prisão preventiva do atleta de 39 anos, sem direito à fiança, e a titular do Juizado de Instrução 15 de Barcelona acatou o pedido, ordenando a detenção.

A acusação se refere a um episódio que teria ocorrido na casa noturna Sutton, em Barcelona, na Espanha. O atleta, que defendeu a Seleção Brasileira na Copa do Mundo do Catar, teria trancado, agredido e estuprado a denunciante em um banheiro da área VIP da casa noturna, segundo o jornal El Periódico. Ela procurou as amigas e os seguranças da balada depois do ocorrido.

A equipe de segurança da casa noturna acionou a polícia catalã (Mossos d’Esquadra), que colheu depoimento da vítima. Uma câmera usada na farda de um policial gravou acidentalmente a primeira versão da vítima sobre o caso, corroborando o que foi dito por ela no depoimento oficial. A mulher também passou por exame médico em um hospital. Daniel Alves foi embora do local antes da chegada dos policiais.

Segundo a imprensa espanhola, a contradição no depoimento do lateral-direito foi determinante para o Ministério Público do país pedir a prisão e a juíza aceitar. No início de janeiro, o jogador deu entrevista ao programa “Y Ahora Sonsoles”, da Antena 3, em que confirmou que esteve na mesma boate que a mulher que o acusa, mas negou ter tocado na denunciante sem a anuência dela e disse que nem a conhecia.

No depoimento, porém, de acordo com os meios de comunicação da Espanha, o atleta afirmou que esteve com a mulher, mas sem ato sexual. Posteriormente, admitiu ter feito sexo, mas alegou que a relação foi consentida. Segundo a rádio Cadena SER, imagens da vigilância interna do local confirmam que Daniel Alves ficou 15 minutos com a mulher no banheiro. Material coletado encontrou vestígios de sêmen tanto internamente quanto no vestido da denunciante. O Pumas, do México, anunciou que o contrato de trabalho de Daniel Alves com o clube foi rompido por justa causa.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Saiba quem é Sara Khadem, campeã iraniana de xadrez que compete sem usar o véu e está exilada na Espanha
População atingida pelas chuvas no litoral de São Paulo tem direito a saque do FGTS e prioridade no Minha Casa Minha Vida
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play