Segunda-feira, 15 de julho de 2024

Justiça espanhola pede prisão de homem que enviou cartas-bomba ao governo

A Promotoria espanhola pediu 22 anos de prisão para o suspeito de enviar cartas-bomba em 2022 às embaixadas da Ucrânia e dos Estados Unidos em Madri e ao presidente do governo espanhol. Para o Ministério Público, o espanhol Pompeyo González Pascual, de 75 anos, cometeu os crimes de “terrorismo” e fabricação de artefatos explosivos.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Notas Mundo

Violência das gangues deixa corpos nas ruas do Haiti
Fusão de empresa de mídia injeta quase R$ 15 bilhões em fortuna de Trump
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play