Quarta-feira, 22 de maio de 2024

Lente de contato nos dentes: saiba quais os riscos e os cuidados necessários

Dentes brancos, proporcionais e alinhados. O resultado que antes seria alcançado após anos de aparelho nos dentes associado a sessões de clareamento, hoje é resultado da aplicação de lentes de contato dentais. Neymar, Gabriela Pugliesi, Nah Cardoso, Silvio Santos, Maria Casadevall e até o ex-presidente Jair Bolsonaro são algumas das figuras públicas que recorreram à técnica para conquistar o sorriso perfeito.

Entretanto, nem tudo são flores e o procedimento, além de ter preço elevado (entre R$ 300 e R$ 6 mil, por dente), não é isento de riscos. Tanto que aumentou o número de relatos nas redes sobre lentes caindo, quebrando ou de infecções no local.

Existem dois métodos para alcançar esses resultados: as lentes de contato e as facetas estéticas. Em geral, as lentes são mais finas e existe menos desgaste do dente para colocação. Já as facetas são um pouco mais grossas e envolvem um maior desgaste do dente.

“Em teoria, a faceta é irreversível porque como tem o desgaste, não tem como o paciente desistir e querer tirar. Já a lente, seria reversível. Se o paciente não gostar do resultado, existem técnicas que permitem tirá-las e voltar ao que era antes. Mas é impossível fazer isso sem nenhum tipo de prejuízo no dente”, alerta a dentista Ana Júlia Lacerda, especialista em ortodontia e mestre em odontologia restauradora.

A rigor, lentes de contato e facetas dentais seriam indicadas para pessoas com escurecimento no dente devido a algum trauma ou lesões grandes causadas por cárie, por exemplo. Entretanto, atualmente, a maioria das pessoas busca esse tipo de procedimento para alterar o formato, a cor do dente e o alinhamento dos dentes.

Embora seja uma opção rápida para alterar o sorriso, o uso de lentes e facetas dentais envolve riscos.

“Os riscos são muitos e variam desde aumento da sensibilidade nos dentes devido ao desgaste até recessão gengival, infiltração – quando bactérias de cárie entram na emenda da faceta com o dente – e, em casos mais graves, infecção óssea e doença periodontal”, alerta a dentista.

Além disso, é preciso fazer manutenção periódica das lentes e facetas, pois elas podem cair ou quebrar, sem aviso prévio.

“A colocação de lentes e facetas não é algo que se faz uma vez na vida e pronto. O paciente tem que ir ao consultório a cada seis meses para fazer a limpeza e manutenção das facetas e lentes. Além disso, eventualmente, será necessário trocá-las”, diz Lacerda.

Outros cuidados são fazer a higiene bucal correta: escovar os dentes após as refeições e usar fio dental.

“Em casos específicos, o dentista pode recomendar o uso de escova interdental e bochecho”, pontua Lacerda. As informações são do jornal O Globo.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Saúde

Elon Musk decidiu comprar o Twitter após discussão com CEO: “Uma ação drástica é necessária”
Saiba quem é a brasileira que morou no Palácio de Buckingham e dançou com a rainha Elizabeth
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play