Domingo, 21 de abril de 2024

Luciano Szafir comemora alta médica: “Foi uma cirurgia agressiva”

Luciano Szafir usou as redes sociais, nesta sexta-feira (4), para comemorar sua alta médica. O ator esteve internado no Hospital 9 de Julho, em São Paulo, onde foi submetido a uma cirurgia de quadril.

“Olá, gente, passando aqui para avisar que eu recebi alta do hospital, já estou em casa. [Foi] uma cirurgia agressiva, né, de quadril, mas 50% do problema já foi resolvido, só falta 50% agora. Também vai dar certo. Dia 29 de novembro eu me interno de novo e em janeiro eu já estou pedalando, correndo, nadando, brincando com os meus filhos, tendo qualidade de vida. É isso aí, e obrigado a todos do hospital e vocês que mandaram orações, obrigado”, disse o pai de Sasha, pelo stories.

O ortopedista Marcelo Godoi Cavalheiro já havia detalhado à imprensa, por meio de um comunicado, sobre a operação. “O paciente apresentava uma artrose avançada, que causa muita dor e limitação nos quadris. Na cirurgia retira-se a superfície gasta e substitui por uma prótese . No caso do Luciano , foi utilizada a de cerâmica. Hoje fizemos a substituição no lado direito, no próximo dia 30, faremos o esquerdo”, afirmou.

Problemas de saúde

Luciano Szafir entrou para a estatística dos milhares de brasileiros que contraíram a Covid-19 no Brasil. Em julho de 2021, o ator e modelo foi internado e intubado por causa da doença. Depois, precisou passar por cirurgias devido a complicações que apareceram. Em entrevista ao apresentador Otaviano Costa, do OtaLab, concedida em outubro, o pai de Sasha Meneghel revelou que, segundos os médicos, a chance de sobreviver pela doença era de apenas 15%.

“Não conseguia respirar, não conseguia dar dois passos”, recordou o ator, ao dar um relato impressionante de tudo o que ocorreu no período. “Meu intestino rompeu, inflamou tudo, nunca senti tanto dor na vida. Tiveram que me dar anestesia para cavalo, porque eu não conseguia apagar”, contou.

Szafir falou que o pior momento da doença foi quando ele sentiu o coração ‘parar’. “Acordei cercado por quatro médicos e senti uma dor no peito. Olhei o monitor e vi que meus batimentos cardíacos estavam em 180”.

“Fiquei olhando: 180, 185, 190, 195, 200, 202… De repente o monitor fez aquele ‘piiiii’ (tom sonoro). Eu vi aquela linha reta: meu coração parou. Eu vi. E aí pensei: ‘acabou, vai apagar a luz”.

Na entrevista, Szafir disse que recebeu dos médicos um procedimento para reduzir os batimentos cardíacos. Funcionou. “De repente ouvi outro ‘piiiiii’. Voltei. Foi um procedimento arriscado. Muitas vezes o paciente não volta, Mas eu voltei’.

E emendou: “Foi o pior momento, porque eu estava lúcido. Senti o coração parar de bater e o sangue de correr nas minhas veias. Essa foi a sensação”, contou o ator.

Os dez meses em que conviveu usando uma bolsa de colostomia também foram lembrados por Szafir. O acessório usado por quem sofre cirurgia no intestino é hoje considerado um espécie de troféu para o ator.

“Eu nunca tinha visto uma bolsa de colostomia na vida, e comecei a falar com os estomizados pela internet. Recebi mais de 20 mensagens de pessoas que não conseguiam se relacionar por vergonha da bolsa. É um problema, é complicado, mas você continua vivendo. Graças a esta bolsa eu estou vivo”, refletiu o ator.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Variedades

Kanye West faz acordo com ex-subordinado sobre falas nazistas
“Jogo da corrupção”: série de ficção retrata ascensão e declínio de João Havelange
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play