Segunda-feira, 15 de julho de 2024

Mourão diz que Bolsonaro estava “meio triste” em evento militar

O vice-presidente Hamilton Mourão (Republicanos) relatou, nesta terça-feira (29/11), que o presidente Jair Bolsonaro (PL) “estava meio triste” na cerimônia realizada sábado passado na Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), em Resende (RJ). No mesmo evento, o chefe do Executivo em fim de mandato foi filmado supostamente ignorando Mourão.

“A única coisa que eu disse a ele foi que devia ir lá com o povo que estava pedindo sua aproximação”, disse. “Aquela porção de gente queria tirar foto com o presidente, só isso aí. Ele estava meio triste.” Esse foi o primeiro evento público ao qual o presidente compareceu após a derrota que sofreu nas urnas para o ex-mandatário Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Em seguida, 0 ex-general comentou a transição, a qual ele avalia que “está andando”. Também nesta terça-feira, Mourão recebeu o vice-eleito, Geraldo Alckmin (PSB), para um café na Vice-Presidência. “O presidente não participa efetivamente da transição… Ele recebeu o Alckmin. Deixa para lá. Está tudo andando, tudo tranquilo, tudo bem”, acrescentou.

Transição

Mourão e o seu sucessor no cargo, Geraldo Alckmin (PSB), reuniram-se nesta terça-feira (29) sob a justificativa de conversar sobre a estrutura e os cargos que a Vice-Presidência tem direito. Essa foi a primeira reunião presencial de Alckmin e Mourão após as eleições e aconteceu no Palácio do Planalto. Eles já tinham se falado antes por telefone.

A reunião acontece em meio a uma tentativa de a equipe de transição de Lula (PT) acelerar a indicação de um novo ministro da Defesa para evitar uma crise militar logo no início do seu governo. Mourão, que é general de reserva do Exército, disse que os assuntos tratados na conversa foram apenas os cargos da pasta, as atribuições e também o funcionamento do Conselho da Amazônia.

O conselho é a estrutura que coordena as ações de preservação no bioma e que, atualmente, é chefiada pelo vice-presidente: “Ele [Alckmin] me ligou ontem, pediu para tomar um café. Eu projetei para ele qual é a nossa estrutura, quais são as atribuições, quais são as assessorias que ele tem livre provimento, porque outras são designadas pelo Itamaraty”.

A conversa entre os dois durou aproximadamente 40 minutos, segundo a assessoria da Vice-Presidência. Mourão disse, aindam que a esposa de Alckmin, Lu Alckmin, já visitou o Palácio do Jaburu, residência oficial do vice-presidente, para onde ela se mudará em janeiro.

Mourão, nas últimas semanas, cumpriu as tarefas do dia a dia no lugar do presidente Jair Bolsonaro (PL), que passou a maior parte do tempo recluso no Palácio da Alvorada. No último dia 16, por exemplo, foi ele quem recebeu cartas credenciais de embaixadores estrangeiros que irão atuar no Brasil.

No início do governo, Bolsonaro fez cerimônias abertas para receber os diplomatas de outros países. Depois, passou a fazer solenidades fechadas e, após a derrota, nem sequer participou do ato que marca oficialmente o início da missão dos embaixadores no Brasil.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Conselho Nacional de Justiça impõe pena de censura a juíza eleitoral que fez publicações contra o PT
Em São Paulo, golpistas internam idosa em clínica para ficar com a casa dela, avaliada em mais de 1 milhão de reais
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play