Domingo, 25 de fevereiro de 2024

Neymar deixa treino da Seleção com dores; atacante perdeu quase metade dos jogos deste ciclo, a maioria por lesão

Neymar se machucou no treino da Seleção Brasileira nesta quarta-feira e virou dúvida para enfrentar a Coreia do Sul. O amistoso acontece às 8h (de Brasília) desta quinta-feira (2), no Estádio da Copa do Mundo, em Seul.

Seja por questões físicas naturais, seja por choques com adversários, o brasileiro tem sido refém das lesões e, consequentemente, tornado-se um desfalque comum. O torcedor do PSG sabe bem disso: segundo levantamento, desde que chegou à França, há cinco temporadas, o brasileiro disputou apenas 144 das 268 partidas jogadas pelo clube, o que corresponde a 53,7% do total. Muitas dessas baixas foram por contusão. No mesmo período, Mbappé entrou em campo 217 vezes – índice que extrapola os 80%.

O lance no qual Neymar se contundiu foi durante um enfrentamento entre reservas e titulares, em uma disputa com Danilo e Léo Ortiz. O camisa 10 imediatamente se queixou de dores no pé direito, o mesmo que ele lesionou o quinto metatarso em 2018 e 2019. Porém, dessa vez o trauma foi em outra região do pé.

Logo ao sair de campo, o camisa 10 recebeu atendimento do médico Rodrigo Lasmar e demonstrou estar com muitas dores. Na sequência, ele saiu mancando e não voltou mais ao treino.

Pouco depois da atividade, o médico da Seleção falou sobre o caso de Neymar e ouviu apelo do técnico Tite: Lasmar afirmou que qualquer definição neste momento sobre as chances de Neymar jogar seria um “chute” da parte dele.

“Neymar sofreu um trauma no pé direito, um pisão. Apresentou um inchaço importante, não conseguiu continuar no treino, e iniciamos o tratamento. Ele está em observação, vamos ver como vai responder nas próximas horas. Temos um tempo curto, mas que vamos usar para que ele possa se recuperar. Vai ser feita uma avaliação mais detalhada e vamos contar com o tempo para definir a presença dele no jogo.”

O médico da Seleção explicou que não há ligação com a lesão no pé direito, provocada pelo pisão, e o problema anterior – “a lesão que ele teve anteriormente foi no quinto metatarso, nesta quarta ele teve pisão mais no meio, próximo ao terceiro metatarso”.

“No momento estamos fazendo avaliação clínica, como incha rápido, estamos aguardando evolução. Ele será reavaliado, se for necessário, faremos exame de imagem. Tratar com gelo, para diminuir o inchaço, medicamente, mas o que estava causando desconforto era principalmente a chuteira”, declarou Rodrigo Lasmar.

Após a saída do camisa 10 de campo, Vinícius Júnior entrou na equipe por um curto período. Depois, Philippe Coutinho integrou a equipe titular e participou do ensaio de bolas paradas.

Em entrevista coletiva, Tite disse que Vinícius seria a primeira opção para o lugar de Neymar, mas que ele vai avaliar as condições físicas do atleta, que disputou uma decisão de título há cinco dias e só se apresentou na Ásia na terça-feira. Se o atacante do Real Madrid for escolhido, Paquetá jogaria mais centralizado.

O Brasil deve ir a campo contra a Coreia com: Weverton, Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Alex Sandro; Casemiro, Fred e Philippe Coutinho (Vini Júnior ou Neymar); Raphinha, Richarlison e Lucas Paquetá.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

Copa do Mundo no Catar 2022: Sem adversários da Europa, Brasil encara nesta quinta Coreia do Sul “europeia”
Argentina atropela Itália com show de Messi e conquista Finalíssima
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play