Sexta-feira, 19 de agosto de 2022

Número de vacinados contra a gripe em Porto Alegre chega a 404,7 mil

Dados do LocalizaSUS, ferramenta do Ministério da Saúde, extraídos nesta segunda-feira (04), indicam que foram aplicadas 404.706 doses de vacinas contra a gripe em Porto Alegre.

Do total, 100.615 são pessoas que não integram grupos prioritários e aproveitaram a oportunidade para garantir a proteção contra os vírus influenza A H3N2 e H1N1 e B. A vacinação está disponível na rede municipal para todas as pessoas a partir dos seis meses de idade.

Entre os grupos prioritários, os idosos têm o maior percentual, com 64,2% da meta alcançada, ou 195.394 doses (confira no final o quantitativo por grupo). Até o momento, a cobertura calculada entre os grupos de risco é de 53,8%. O ideal é alcançar 90% para proteger a população contra as complicações causadas pelos vírus Influenza.

O diretor adjunto da Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde, Benjamin Roitman, enfatiza que a vacina é segura e protege contra as complicações da doença, diminuindo a necessidade de internações e busca por atendimento de urgência. Ele destaca que o frio fragiliza a imunidade do organismo, e com ambientes mais fechados, a transmissão do vírus é facilitada.

“A vacina leva pelo menos 15 dias para fazer o efeito protetivo necessário, então quanto mais cedo a dose for feita, mais rapidamente o organismo criará os anticorpos que vão garantir a proteção”, explica o médico pediatra, enfatizando a importância de as crianças serem imunizadas.

Conforme dados do Sivep-Gripe, sistema de informação do Ministério da Saúde, em maio e junho, 25 moradores de Porto Alegre precisaram de internação hospitalar devido a complicações causadas pela Influenza. Desses, cinco evoluíram para óbito, ou 20% do total.

O público infantil, considerado vulnerável para a ação do vírus Influenza com possibilidade de evolução para casos graves, também tem papel relevante na transmissibilidade da doença. Roitman lembra que as crianças são importantes reservatórios dos vírus e têm papel relevante na transmissão dos mesmos. “Quanto mais pessoas de todas as idades estiverem vacinadas, menor a circulação dos vírus e a infecção”, ressalta.

As campanhas de vacinação contra a Covid-19 e contra gripe ocorrem de forma simultânea. Com exceção das crianças de 5 a 11 anos de idade, que devem ter intervalo de 15 dias entre uma dose e outra, todas as pessoas podem receber as duas doses de forma concomitante. Importante lembrar que ao serem vacinadas as gestantes protegem os bebês, pois eles somente poderão receber a primeira dose da vacina aos seis meses de vida.

Dados por grupo prioritário até 4 de julho/LocalizaSUS:
Crianças – 26.328 (38,6%)
Gestantes – 2.919 (24,8%)
Idosos – 195.394 (64,2%)
Povos indígenas – 525 (28,8%)
Puérperas – 256 (13,2%)
Trabalhadores da saúde – 46.119 (45,5%)
Comorbidades – 20.494
Pessoas sem comorbidades – população em geral – 100.615

Serviço: Vacina contra influenza – aberta para todos os públicos a partir de seis meses de idade

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Porto Alegre

Bolsonaro diz que investimentos de fundos árabes no Brasil atingem US$ 20 bilhões
Lula planeja nomear mulher para comandar Itamaraty se vencer a eleição
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play