Domingo, 16 de junho de 2024

O mercado promissor dos jogos de azar online no Brasil

O Brasil é um país com uma forte tradição de jogos de azar, mas também com uma legislação complexa e inconsistente sobre o tema. Apesar das restrições legais, os brasileiros são ávidos consumidores de jogos com dinheiro real, especialmente nas modalidades online.

Uma pesquisa recente realizada por uma agência especializada em marketing digital no setor de iGaming, a ENV Media, revelou dados interessantes sobre o perfil e as preferências dos jogadores brasileiros, bem como o potencial econômico e social na regulamentação da indústria.

Um histórico de altos e baixos

O cenário atual dos jogos de azar no Brasil foi moldado por uma série de mudanças legislativas. No entanto, loterias e apostas em corridas de cavalos permaneceram como as únicas opções legais por anos, levando ao surgimento dos jogos de azar clandestinos.

 

O mais famoso dos jogos de azar clandestinos no Brasil é o “jogo do bicho”, uma loteria informal (baseada em animais) que surgiu no final do século XIX e ainda é amplamente praticada.

A Lei Zico de 1993 abriu salas de bingo e caça-níqueis, apenas para enfrentar um recuo regulatório uma década depois.

E a subsequente aprovação da Lei Federal 13.756 de 2018 permitiu apostas esportivas e de odds fixas, sendo que as regulamentações mais abrangentes para outras formas de jogo ainda estão ausentes.

Como resultado, empresas respeitáveis de jogos online acabam operando sob licenças estrangeiras, deixando assim a indústria em um estado de ambiguidade regulatória.

Um mercado em ascensão

Tendo em vista que o Brasil tem uma cultura de jogos vibrante, é interessante salientar que há uma demanda crescente por regulamentações mais amplas, capazes tanto de proteger consumidores, quanto de orientar diversos operadores do setor.

Segundo a pesquisa de ENV Media, a maioria dos adultos brasileiros participa de jogos com dinheiro real, com preferências diversas em várias categorias de jogos de iGaming online. Os principais dados são:

– Apostas esportivas: 62% dos entrevistados afirmaram apostar em eventos esportivos, sendo o futebol o esporte mais popular.

– Loteria: 58% dos entrevistados afirmaram jogar na loteria regularmente, sendo a Mega-Sena a modalidade mais procurada.

– Bingo: 46% dos entrevistados afirmaram jogar bingo online ou presencialmente, sendo o bingo online mais acessível e conveniente.

– Jogos de cassino online: 42% dos entrevistados afirmaram jogar cassino online, sendo os mais populares os jogos de mesa clássicos, pôquer de vídeo e caça-níqueis.

A mudança para plataformas de jogos online reflete a crescente transformação digital na indústria e uma demanda por experiências de apostas mais diversas.

Um futuro promissor

Apesar dos desafios regulatórios atuais, a indústria de jogos online no Brasil tem promessas enormes. A proposta recente de um órgão regulador para supervisionar e tributar reflete o reconhecimento dos benefícios econômicos e sociais.

No entanto, o bloqueio da legislação proposta pelo Senado Federal destaca a necessidade de esforços colaborativos para equilibrar o crescimento da indústria com a proteção do consumidor. A emulação de modelos regulatórios de outras jurisdições globais pode oferecer insights valiosos.

O Brasil tem um potencial enorme para se tornar um dos maiores mercados de jogos do mundo, se souber aproveitar as oportunidades e superar os obstáculos.

E isso pode ser corroborado pela própria pesquisa da ENV Media que além de destacar a paixão dos brasileiros por jogos, também evidencia que grande parte desses apostadores está disposto a explorar novas formas de entretenimento online.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Mais um suspeito de ligação com o grupo extremista Hezbollah é preso no Rio de Janeiro
Governo federal emite primeiro título verde em dólar no mercado internacional
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play