Quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024

Para prevenir a gripe aviária, Rio Grande do Sul suspende torneios de canto e exposições de pássaros

Em medida preventiva contra a entrada da gripe aviária no Rio Grande do Sul, a Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema) determinou a suspensão de todos os torneios de canto e exposições de pássaros em território gaúcho, bem como encontros de criadores de aves, por um prazo de 90 dias. A medida vale tanto para espécies nativas quanto exóticas.

A ordem consta na Instrução Normativa nº 1/2023, emitida de forma conjunta com a Secretaria da Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação (Seapi).

De acordo com o Ministério da Agricultura e Pecuária até o momento não foi confirmado no Brasil qualquer caso da doença, causada pelo vírus influenza. Mas a recente confirmação de ocorrências em exemplares de espécies silvestres em países vizinhos como Argentina e Uruguai levou o governo gaúcho a intensificar medidas de prevenção e vigilância.

O contato com aves silvestres migratórias infectadas é o principal fator de risco de transmissão da gripe aviária a aves domésticas. Com sintomas que incluem dificuldade respiratória, espirros, secreção nasal ou ocular, falta de coordenação motora, torcicolo e diarreia, a doença apresenta alta taxa de mortalidade.

Além de aves, também podem ser infectados mamíferos como o próprio homem. Embora esse tipo de ocorrência seja considerada rara, há casos conhecidos. A transmissão se dá principalmente a partir do contato direto com animais (ou ambientes) contaminados.

Os sintomas são semelhantes aos da gripe comum, incluindo mal-estar geral, febre superior a 38°C, calafrios, fraqueza, tosse seca, espirros, secreção nasal e dores no abdômen, garganta e no corpo em geral.

A Secretaria do Meio Ambiente orienta os visitantes de Unidades Estaduais de Conservação ou parques que, se houver pássaros com sintomas compatíveis aos da gripe aviária, o animal não seja tocado. Também é necessário acionar de forma imediata o gestor da unidade.

Outros canais de contato são as Inspetorias ou Escritórios de Defesa Agropecuária. Notificações podem ser enviadas por meio do aplicativo de mensagens whatsapp (51) 98445-2033 e pelo e-mail notifica@agricultura.rs.gov.br.

Risco à economia

Quando se detecta um caso, obrigatoriamente todas as outras aves são abatidas dentro de um raio de 3 quilômetros. Os Estados Unidos, que costumam estar bem preparados em âmbito sanitário, registraram dois surtos nos últimos seis meses, levando à eliminação de ao menos 50 milhões de animais – os norte-americanos ainda sofrem com preços altos e desabastecimento de ovo e carne de frango.

No Brasil, analistas de mercado estimam que se a gripe aviária se espalhar, causarã um desastre econômico no setor de proteína animal. Afinal, o País é um dos maiores exportadores mundiais de frango, carne que atualmente é também a mais acessível ao consumidor interno.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Governo federal vai ajudar Estado de São Paulo a financiar reconstrução de rodovias atingidas pelas chuvas
Carro alegórico da Beija-Flor pega fogo antes de entrar na Sapucaí
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play