Terça-feira, 18 de junho de 2024

Pista de avião clandestina usada por criminosos brasileiros é descoberta no Paraguai

Uma pista de avião clandestina usada por criminosos brasileiros foi descoberta em Corpus Christi, no Paraguai, durante a operação que prendeu o paranaense Ricardo Luiz Picolotto, apontado como fornecedor de armas e drogas para facções de São Paulo e do Rio de Janeiro.

A informação foi divulgada pela Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai no sábado (23), juntamente com vídeos que mostram a pista em meio à vegetação na área rural da cidade paraguaia, localizada a cerca de 200 quilômetros de Foz do Iguaçu, no Paraná.

“Foi detectada uma pista clandestina que estava sendo preparada para servir de plataforma para estruturas de tráfego aéreo. Próximo a esse ponto, também foi localizada uma casa utilizada pela facção criminosa como base, a partir da qual foram planejadas ações criminosas que vão desde agressões, extorsões, homicídios e tráfico de drogas”, afirmou a pasta.

Em nota, a defesa de Picolotto disse que não há nenhuma prova da “conexão dos fatos” em relação ao investigado. Afirmou ainda que Picolotto tem o seu nome ligado a pessoas envolvidas com o tráfico de armas e de drogas de forma “leviana”. Além dele, outras dez pessoas foram presas e nove morreram em confronto com a polícia na semana passada.

O grupo criminoso que Picolotto é suspeito de integrar é investigado por participação em assassinatos de policiais paraguaios e brasileiros. Durante a operação em que ele foi preso, foram apreendidos armamentos pesados, alguns capazes de derrubar aeronaves e perfurar blindagem veicular.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Pista de avião clandestina usada por criminosos brasileiros é descoberta no Paraguai

Uma pista de avião clandestina usada por criminosos brasileiros foi descoberta em Corpus Christi, no Paraguai, durante a operação que prendeu o paranaense Ricardo Luiz Picolotto, apontado como fornecedor de armas e drogas para facções de São Paulo e do Rio de Janeiro.

A informação foi divulgada pela Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai no sábado (23), juntamente com vídeos que mostram a pista em meio à vegetação na área rural da cidade paraguaia, localizada a cerca de 200 quilômetros de Foz do Iguaçu, no Paraná.

“Foi detectada uma pista clandestina que estava sendo preparada para servir de plataforma para estruturas de tráfego aéreo. Próximo a esse ponto, também foi localizada uma casa utilizada pela facção criminosa como base, a partir da qual foram planejadas ações criminosas que vão desde agressões, extorsões, homicídios e tráfico de drogas”, afirmou a pasta.

Em nota, a defesa de Picolotto disse que não há nenhuma prova da “conexão dos fatos” em relação ao investigado. Afirmou ainda que Picolotto tem o seu nome ligado a pessoas envolvidas com o tráfico de armas e de drogas de forma “leviana”. Além dele, outras dez pessoas foram presas e nove morreram em confronto com a polícia na semana passada.

O grupo criminoso que Picolotto é suspeito de integrar é investigado por participação em assassinatos de policiais paraguaios e brasileiros. Durante a operação em que ele foi preso, foram apreendidos armamentos pesados, alguns capazes de derrubar aeronaves e perfurar blindagem veicular.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Lula nomeia a advogada Caroline Proner, mulher de Chico Buarque, para uma vaga na Comissão de Ética Pública da Presidência
Internada em estado grave, Claudia Alencar passa por cirurgia na coluna
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play