Terça-feira, 18 de junho de 2024

Protestos em apoio a Israel e Palestina terminam em confronto nos Estados Unidos, Europa e Austrália

Protestos em apoio a Israel e Palestina terminaram em confronto entre manifestantes nos Estados Unidos, na Europa e na Austrália. As brigas aconteceram durante manifestações realizadas neste domingo e na segunda-feira em cidades como Nova York e San Diego, nos EUA, além de Berlim, na Alemanha, Londres, na Inglaterra, e Sidney, na Austrália.

Os manifestantes foram às ruas para demonstrar apoio aos dois lados do conflito armado iniciado no último sábado. Na ocasião, membros do grupo terrorista Hamas invadiram o sul de Israel em uma ofensiva militar. A ação resultou em um contra-ataque das forças israelenses. Milhares de pessoas morreram.

Em Nova York, dois grupos de manifestantes se encontraram na Times Square por dois dias seguidos. De um lado havia apoiadores de Israel e, do outro, manifestantes que seguravam bandeiras palestinas.

Vídeos compartilhados nas redes sociais mostram o lado pró-Israel gritando “Que vergonha! Que vergonha!”. Agentes do Departamento de Polícia de Nova York mantinham os dois lados separados. Um repórter da ABC News flagrou um manifestante socar outro na frente de dezenas de policiais. A reportagem descreveu as manifestações como tensas.

Outro conflito aconteceu entre dois grupos de manfestantes pró-Palestina e pró-Israel no Balboa Park, em San Diego. A polícia local precisou intervir. Imagens compartilhadas nas redes sociais mostram pessoas abraçadas em bandeiras da Palestina e de Israel em uma briga generalizada. Há pessoas caídas no chão e troca de empurrões, socos e chutes.

Na cidade de Kirkland, no estado de Washington, apoiadores da Palestina e de Israel entraram em confronto, com uso das hastes das bandeiras para agredir os manifestantes rivais.

Fort Lauderdale, na Flórida, foi palco de protestos tensos. De acordo com o FloridianPress, uma mulher chegou a atingir um manifestante pró-Hamas usando uma bandeira israelense em meio a uma briga generalizada. Também houve troca de socos e ofensas verbais entre apoiadores dos dois lados do conflito.

Protestos na Europa

A polícia de Londres prendeu três pessoas durante protesto em frente à embaixada de Israel na noite de segunda-feira. Um deles foi detido por agressão, outros por ofensas racistas e o terceiro por posse de arma.

Apoiadores de Israel e Palestina também entraram em confronto nas proximidades da estação de metrô de Kensington, na capital inglesa.

Em Berlim, na Alemanha, a polícia local reprimiu um protesto para celebrar o ataque do Hamas. Na ocasião, os manifestantes entoaram cânticos que pregavam ódio aos israelenses.

Um vídeo também flagrou o momento em que um homem alemão, descrito como professor, arranca a bandeira da Palestina da mão de um jovem manifestante.

Briga na Austrália

Na Austrália, um manifestante chegou a ser preso pela polícia. Ele estava com uma bandeira de Israel e tentava se aproximar de um grupo de pessoas que apoiam a Palestina. De acordo com a Bloomberg, manifestantes pró-palestinos acenderam sinalizadores e entoaram slogans anti-israelenses do lado de fora da Ópera de Sydney para protestar contra a decisão de iluminar as velas do icônico edifício com as cores da bandeira do Estado judeu.

Mais de 1.000 pessoas participaram do ato na noite de segunda-feira. Pelo menos um sinalizador foi lançado contra o prédio depois que ele foi aceso nas cores azul e branco da bandeira de Israel.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Funeral de brasileira morta em rave reúne centenas de pessoas em Israel
Censo Educação Superior aponta que apenas um em cada quatro jovens de 18 a 24 anos entrou na faculdade no Brasil
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play