Terça-feira, 23 de julho de 2024

PT estuda como evitar onda de direita no Senado em 2026

O PT tem discutido a necessidade de apoiar para o Senado nomes de centro na disputa eleitoral de 2026. O partido tem o receio de que a onda de direita se repita, o que poderia colocar em risco a governabilidade caso o petista seja reeleito.

O próprio PL, de Jair Bolsonaro, reconhece que a disputa pelo Senado será prioritária. Tanto é que avalia lançar Federal nomes de peso como Michelle Bolsonaro, Eduardo Bolsonaro, Carla Zambelli e Ricardo Salles.

Para evitar um crescimento do partido, dirigentes petistas já falam em endossar nomes de centro da base aliada, de partidos como PSD e MDB, por exemplo. A avaliação é de que, caso a imagem da esquerda ainda esteja abalada, seria mais viável ao eleitorado votar em um nome de centro.

Uma das possibilidades para evitar uma eventual eleição do deputado federal Eduardo Bolsonaro ao Senado Federal, por exemplo, seria uma eventual candidatura de Geraldo Alckmin, do PSB.

Alckmin tem dado sinais, de acordo com dirigentes de esquerda, de que pretende novamente concorrer ao posto de vice-presidente. Lula, no entanto, estaria disposto a manter Alckmin como ministro da Indústria e Comércio caso ele concordasse concorrer a senador.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Arrecadação federal tem em 2023 primeira queda real dos últimos três anos
Após 50 anos, IBGE volta a usar termo “favelas” no Censo a pedido de moradores
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play