Sexta-feira, 19 de agosto de 2022

Quadrilha que movimentou mais de R$ 600 milhões é alvo de operação policial no Rio Grande do Sul

A Polícia Civil deflagrou, na manhã desta terça-feira (19), a primeira fase da Operação Magnus para desarticular uma organização criminosa com sede no bairro Vila Jardim, em Porto Alegre, e combater a lavagem de dinheiro realizada pela quadrilha.

A investigação começou em setembro de 2021, quando foi encontrado, em um buraco no chão de uma das celas da Pasc (Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas), um celular. O apenado que era o dono do telefone, conhecido como Boneca ou Barbie, era o homem de confiança do traficante Nego Jackson, um dos seus principais aliados e sócios na vida do crime.

Boneca ostenta inúmeros antecedentes criminais, entre os quais chama a atenção a quantidade de anotações pelo crime de homicídio doloso: 15. Boneca e Jackson são acusados de terem praticado, em conjunto, 13 homicídios. Esse número ultrapassa 40, quando somadas as quantidades de homicídios que os dois possuem em suas fichas separadamente.

Nos últimos cinco anos, a quadrilha alvo da operação desta terça movimentou, por meio de diversas contas correntes, mais de R$ 600 milhões, o que demonstra a expressividade do esquema criminoso. O dinheiro é oriundo principalmente do tráfico de drogas.

Ao todo, foram cumpridas 66 ordens judiciais, entre elas 21 mandados de busca e apreensão em Porto Alegre, Gravataí, Viamão, Cachoeirinha, Guaíba Sapiranga e Torres e o bloqueio judicial de 15 contas bancárias. A ação contou com o apoio da Brigada Militar. Um criminoso foi preso.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Polícia

Regulamento para a exposição de animais na Expointer é divulgado pela Secretaria Estadual da Agricultura
Jornada Marinha do Brasil: Mentalidade Marítima e Economia Azul será realizada nos dias 25 e 26 deste mês
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play