Quarta-feira, 22 de maio de 2024

Rio Grande do Sul confirma a sexta morte em função dos temporais

O Rio Grande do Sul confirmou nesta terça-feira (05) a sexta morte em decorrência dos fortes temporais que castigaram o Estado desde domingo (03). Era uma mulher que estava sendo resgatada por um socorrista em Lajeado, no Vale do Taquari.

O cabo em que ela e o socorrista estavam se rompeu e os dois caíram no rio Taquari. A mulher não resistiu e faleceu. O socorrista brigadiano foi encaminhado ao hospital com ferimentos, mas não corre risco de morte.

A informação foi dada diretamente pelo governador Eduardo Leite que lamentou profundamente mais esta perda e disse que todos os esforços estão centrados em salvar vidas.

“Até agora, 55 municípios já registraram danos por conta das chuvas dos últimos dias aqui no RS. Estamos mobilizados para resgatar as famílias que ficaram ilhadas e preservar as vidas nesse primeiro momento. Essa é a nossa prioridade”, disse o governador gaúcho.

O quinto óbito foi de Moacir Engster, de 58 anos, atingido por uma descarga elétrica na manhã desta terça-feira, quando auxiliava um vizinho a retirar móveis de casa por conta da enchente no município de Estrela, também no Vale do Taquari. Moacir é pai de um secretário municipal de Teutônia, cidade vizinha, que confirmou a morte.

A Defesa Civil já havia confirmado quatro mortes – duas delas de um casal, em Ibiraiaras, e as demais de dois homens, em Mato Castelhano e Passo Fundo. Os três primeiros – Delve Francescatto, de 50 anos, Ironi de Fátima Godoi Francescatto, de 44, e Cristiano Schusler, de 41, perderam a vida dentro de veículos levados pela correnteza e o último – Neri Roberto Gonçalves da Silva, de 67 – morreu vítima de descarga elétrica.

 

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Produção industrial no Brasil recua 0,6% em julho
Produção de veículos cresce 24% no mês de agosto no Brasil
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play