Segunda-feira, 04 de julho de 2022

loader

Rumo à Júpiter, espaçonave da Nasa tem problemas em seus painéis solares

Uma nova espaçonave da Nasa (agência especial americana) dirigida aos asteroides de Trojan perto de Júpiter tem um pequeno problema com seus painéis solares, mas a sonda não corre perigo imediato, segundo funcionários da agência espacial americana.

A espaçonave Lucy, que foi lançada sem problemas no último sábado (16), no topo de um foguete Atlas V da United Launch Alliance, começou a desdobrar seus dois enormes painéis solares cerca de uma hora após o lançamento. Na época, tudo parecia correr bem, mas agora parece que um dos painéis circulares, cada um com quase 7 metros de largura, não se fixou no lugar corretamente.

“A #LucyMission da Nasa é segura e estável”, escreveu Thomas Zurbuchen, administrador associado da Nasa para a ciência, em um tweet postado no último domingo (17. “Os dois painéis solares foram implantados, mas um pode não estar totalmente travado. A equipe está analisando os dados para determinar as próximas etapas. Essa equipe já superou muitos desafios e estou confiante de que eles prevalecerão aqui também.”

Os painéis solares de Lucy são uma parte crucial da ambiciosa missão da espaçonave de levar os cientistas à primeira vista de perto os asteroides que orbitam no mesmo caminho de Júpiter, chamados de Trojans. Quando Lucy estiver fazendo seus sobrevoos, ela quebrará o recorde de quanto mais distante do Sol uma espaçonave funcionou exclusivamente com energia solar.

A Nasa está avaliando a situação para determinar como proceder, de acordo com um comunicado da agência, que observa que os outros sistemas da espaçonave estão operando conforme o esperado.

“Os dois painéis solares de Lucy foram implantados e ambos estão produzindo energia e a bateria está carregando”, de acordo com o comunicado. “Embora uma das matrizes tenha travado, as indicações são de que a segunda matriz pode não estar totalmente travada.”

Lucy não corre nenhum perigo imediato, enfatizou a Nasa.

“Na atitude atual da espaçonave, Lucy pode continuar a operar sem nenhuma ameaça à sua saúde e segurança”, diz o comunicado. “A equipe está analisando os dados da espaçonave para entender a situação e determinar os próximos passos para alcançar a implantação completa do painel solar.”

Ao todo, espera-se que Lucy tenha observado oito asteroides diferentes até 2033, sete deles pertencentes aos misteriosos Trojans. Os cientistas esperam que os dados os ajudem a compreender melhor a diversidade desses asteroides e os primeiros dias de nosso sistema solar.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Ciência

Governo americano acusa Amazon de mentir em processo antitruste
Hollywood mostra seu novo rosto no Museu da Academia
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play