Terça-feira, 18 de junho de 2024

Sem conseguir pagar as famílias do acidente aéreo, Chapecoense tem pedido de recuperação judicial aprovado

A diretoria da Chapeconse, de Santa Catarina, informou, em entrevista coletiva nesta sexta-feira (4), que o pedido de recuperação judicial do clube foi aceito. O clube sofre com diversas ações cíveis e trabalhistas na justiça, com pedidos de bloqueio judicial e pagamentos, correndo risco até de ter a renda do sócio torcedor bloqueada.

“Nós pretendemos, dentro dos próximos 60 dias, apresentar um plano de pagamento e começar a discussão com os credores e até o final do ano a gente imagina estar com essa situação resolvida”, pontuou a diretoria.

“O total da dívida listado no processo de recuperação, em números grandes, arredondados, é R$ 80 milhões; óbvio que essa dívida é maior, isso esta anulado o passivo tributário, e mais ações que não foram liquidadas. A dívida está listada como ação mas não sabemos o valor nem estimar, podemos estar falando de 120, 150, 180 milhões, sem exagero”, informou o advogado do clube.

Assim, a Chapecoense também não está realizando os pagamentos de indenizações às famílias das vítimas do acidente aéreo de 2016.

“Não pagar as famílias era uma realidade, isso já iria acontecer independente do processo de recuperação, não ia se pagar pelo motivo de não ter o dinheiro. Por mais doloroso que seja pra todos nós, as famílias vão ter que sentar conosco e vamos ter que chegar num denominador comum.”

Também foi informado que em 180 dias será feita uma assembleia com os credores para deliberarem a forma de pagamento e pactuação das dívidas.

O clube catarinense vai disputar a série B em 2022 após ser rebaixado com uma das piores campanhas da história do campeonato brasileiro em 2021. Isso também afeta a entrada de dinheiro no caixa do time.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Mulher é presa, em Bento Gonçalves, com 75 quilos de maconha
Brasil recebe mais 2,1 milhões de doses de vacinas da Pfizer
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play