Domingo, 21 de abril de 2024

Sindilat alerta para prejuízo da paralisação na produção de leite

O Sindicato da Indústria de Laticínios do Rio Grande do Sul (Sindilat) alerta para a urgência na liberação de caminhões-tanque utilizados no transporte de leite no estado. Tendo em vista os diversos pontos de paralisação de estradas em todo o país, indústrias de laticínios e transportadoras contratadas estão com dezenas de veículos parados em barreiras em diferentes locais.

Segundo o secretário-executivo do Sindilat, Darlan Palharini, a maior necessidade é a liberação de caminhões com leite cru ou vazios de forma a viabilizar a coleta nas propriedades rurais. Por ser um alimento vivo, o leite tem tempo máximo de 24 horas para ser coletado nos tanques resfriadores das fazendas. “A partir do meio-dia de hoje a situação complica-se no campo. Se não resolvermos isso logo, teremos produtores rurais perdendo leite”, alertou, lembrando que o setor já vem atravessando dificuldades de rentabilidade ao longo de 2022.

Outra demanda urgente do setor industrial é a liberação de caminhões de lenha e diesel parados nas estradas do país. A lenha é essencial para manter as caldeiras das indústrias em operação. “O que está se vendo nas estradas brasileiras é um ato contra a produção e que atinge toda a população”, reforçou Palharini.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Venda de veículos no Brasil acumula alta de 3,3% no ano
Anatel aprova uso do código 0304 para identificação de chamadas de empresas de cobrança
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play