Terça-feira, 25 de junho de 2024

Torcedores de time de futebol escocês protestam contra homenagem à rainha Elizabeth II

Os torcedores do Celtic, time de futebol escocês, gritaram cantos anti-monarquia durante um minuto de aplauso para a rainha Elizabeth II antes da partida do time contra o St. Mirren, no último domingo (18).

Os aplausos do minuto foram organizados depois que o time da casa, St. Mirren, escolheu prestar homenagem à falecida monarca, mas os torcedores do Celtic exibiram uma faixa com os dizeres “se você odeia a família real bata palmas” e cantaram as mesmas palavras durante todo a homenagem.

A Federação Escocesa de Futebol disse em um comunicado nesta segunda-feira (19) que “como sinal de respeito e de acordo com o período de Luto Nacional, os clubes da casa podem desejar manter um período de silêncio e/ou tocar o Hino Nacional logo antes do pontapé inicial, e os jogadores podem querer usar braçadeiras pretas”.

A Sky, que estava transmitindo a partida, confirmou que desligou os microfones do estádio para limitar a audibilidade dos cânticos durante a transmissão dos aplausos do minuto.

Depois que os aplausos terminaram, o comentarista Ian Crocker disse: “Desculpe se você se ofendeu com qualquer coisa que possa ter ouvido. A maioria das pessoas mostrou respeito, outras não”.

É a segunda vez nesta semana que grupos de torcedores do Celtic expressam sentimentos anti-monarquia, com o clube atualmente sujeito a uma investigação pela Uefa – órgão regulador do futebol europeu – após exibir uma faixa com os dizeres “F**a-se a coroa” durante jogo da Liga dos Campeões na última quarta-feira.

Embora o Celtic esteja sediado na Escócia, suas tradições estão entrelaçadas com as dos republicanos irlandeses antimonarquistas desde que foi fundado, com o objetivo de aliviar a pobreza na população imigrante católica irlandesa de Glasgow, na década de 1880.

Enquanto isso, seu rival da cidade, Rangers, é tradicionalmente mais alinhado com o protestantismo e o sindicalismo monarquista, aumentando o antagonismo entre os dois lados.

A Federação Escocesa de Futebol, órgão regulador do futebol no país, disse que não tem “nenhuma jurisdição sobre o comportamento dos torcedores nos jogos da liga”.

Vaias durante o minuto de silêncio também foram ouvidas em outras partidas disputadas neste fim de semana na Escócia.

O Dundee United divulgou um comunicado, reconhecendo que “uma pequena parte da torcida optou por não respeitar o minuto de silêncio” antes de sua partida contra o Rangers, em Ibrox, no sábado.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

México registra forte terremoto na costa do Pacífico no dia em que lembrava dois grandes tremores
Tufão atinge Alasca e arranca casas das fundações
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play