Sexta-feira, 19 de julho de 2024

Veja dicas para achar passagens aéreas mais em conta

Nos últimos anos, pacotes de viagem flexíveis — sem data certa — oferecidos a preços muito abaixo dos praticados pelo mercado atraíram muitos consumidores, que queriam viajar gastando pouco. Para alguns, deu certo. Para outros, virou decepção. Tanto o Hurb, quanto a 123milhas, que faziam uso desse formato, adiaram embarques de clientes por problemas financeiros.

O sonho de conhecer outras cidades do Brasil e do mundo não precisa ser cancelado, no entanto. Há opções seguras para fazer viagens sem extrapolar o orçamento.

Antecedência

Para destinos em que é preciso ir de avião, há estratégias para encontrar melhores preços dos tíquetes aéreos. De acordo com o buscador de passagens Kayak, em viagens nacionais, o ideal é fazer a reserva dos bilhetes com 60 dias de antecedência ou mais.

Em viagens internacionais, o prazo é maior. Se o objetivo for viajar no final de ano, o ideal é fazer a compra das passagens com mais de dois meses de antecedência. Para as férias de julho, os preços mais baixos são encontrados com 100 dias de antecedência ou mais.

Buscador de passagens

Há sites como ViajeiNet, Skyscanner e Kayak, entre outros, que ajudam a comparar preços para um mesmo destino em diferentes companhias aéreas.

É preciso ficar atento, pois eles costumam mostrar também preços de agências on-line. É possível selecionar um alerta para preços baixos e ser avisado por e-mail ou WhatsApp.

Feirão

As companhias aéreas costumam realizar promoções de passagens em datas específicas, como aniversário da empresa e Black Friday. Coloque o site nos favoritos do seu navegador e cheque sempre para não perder a oportunidade.

Use milhas

O consumidor pode usar milhas para comprar diretamente nas companhias aéreas a sua própria passagem de avião. A prática é segura e não inclui o risco de usar o benefício de terceiros.

Amanda Antunes, viajante profissional e criadora de conteúdo no Prefiro Viajar, diz que a maior fonte de pontos costuma ser o cartão de crédito. Por isso, é preciso escolher o que converte cada dólar gasto em mais pontos.

Além disso, recomenda preferir fazer compras on-line em sites parceiros dos clubes de fidelidade das empresas aéreas a fazer compras em lojas físicas. Usando essa tática, é possível, em apenas uma transação, ganhar pontos em dobro.

“Assim, a pessoa consegue multiplicar as milhas com velocidade maior. É uma questão de planejamento financeiro. Não faço gastos a mais do que eu faria normalmente”, conta.

Ainda é possível aproveitar as promoções sazonais de transferências de milhas dos cartões de crédito para os clubes fidelidade, acumulando bônus de 50%, 100% ou até 120%.

Hospedagem

Quartos compartilhados em hostels chegam a custar metade do preço dos quartos individuais em hotéis. Quem não gosta de dormir com estranhos, no entanto, pode optar por um quarto individual, mas com banheiro compartilhado.

Há ainda alguns clubes de fidelidade em sites de reserva que concedem descontos de acordo com a frequência das viagens. No booking, por exemplo o clube Genius oferece abatimentos a partir de 10%.

Reservar os chamados “espaços inteiros”, que têm cozinha, pode ser vantajoso porque evita que todas as refeições precisem ser feitas em restaurantes. Em qualquer cidade, mas principalmente no exterior, comprar comida em mercados sai muito mais em conta.

Fora de temporada

Viajar entre a alta e a baixa temporada é uma ótima alternativa para conseguir preços baixos e aproveitar um bom tempo na localidade pretendida. Amanda Antunes ainda sugere escolher destinos que não são tão famosos ainda e, por isso, têm condições mais atrativas.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Saiba como não cair no rotativo do cartão de crédito ou sair dessa roda-viva
Apostas esportivas: ministro do Turismo vai negociar com Congresso fatia da receita do novo imposto
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play