Sexta-feira, 01 de julho de 2022

loader

YouTube remove live de Bolsonaro e suspende canal por uma semana

O YouTube removeu a live em que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) propaga mentira sobre relação entre a vacina da Covid e Aids. O canal ficará suspenso por uma semana, o que impede a publicação de novos vídeos e transmissões ao vivo.

A decisão da plataforma de vídeos ocorreu no início da noite desta segunda-feira (25) após o Facebook retirar do ar o mesmo conteúdo. Por sua vez, o Twitter sinalizou post de Bolsonaro com mentira, mas manteve link no ar.

“Removemos um vídeo do canal de Jair Bolsonaro por violar as nossas diretrizes de desinformação médica sobre a COVID-19 ao alegar que as vacinas não reduzem o risco de contrair a doença e que causam outras doenças infecciosas. As nossas diretrizes estão de acordo com a orientação das autoridades de saúde locais e globais, e atualizamos as nossas políticas à medida que a orientação muda. Aplicamos as nossas políticas de forma consistente em toda a plataforma, independentemente de quem for o criador ou qual a sua opinião política”, disse o YouTube.

Regras do YouTube

Pelas regras do YouTube, um canal recebe um alerta se descumprir uma regra pela primeira vez. A plataforma enviou um alerta a Bolsonaro em julho.

Com a remoção da live, ele recebe o primeiro aviso (strike), termo que o YouTube usa para indicar que a medida resultará em uma punição para o canal.

O serviço prevê que o primeiro aviso impede um canal de realizar ações como enviar vídeos e fazer transmissões ao vivo durante uma semana.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

São Paulo atinge 100% da população adulta vacinada com primeira dose
Brasil se aproxima de 606 mil mortes por Covid; média móvel volta à estabilidade
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play