Eduardo Leite é o novo governador gaúcho

O ex-prefeito de Pelotas, Eduardo Leite (PSDB), de 33 anos, foi eleito neste domingo (28) governador do Rio Grande do Sul. Com 100% dos votos apurados por volta das 20h30min, o tucano teve 3.128.317 votos, o que corresponde a 53,62% dos votos válidos, contra 46,38% de José Ivo Sartori (MDB), que tentava a reeleição. Leite será o governador mais jovem do País, segundo projeção do Datafolha.

O tucano prometeu enfrentar a crise estadual renegociando os atuais termos do Regime de Recuperação Fiscal e apostar no desenvolvimento do Estado como saída. No plano nacional, declarou apoio “com ressalvas” a Jair Bolsonaro (PSL).

Outra promessa de campanha é colocar em dia, no prazo de até um ano, o pagamento do funcionalismo estadual, iniciativa difícil de ser cumprida diante do bilionário deficit previsto nas contas estaduais para 2019. Ele falou na eleição que não privatizar o Banrisul, banco estadual gaúcho.

O novo governador precisará conquistar mais apoio para aprovar seus projetos na Assembleia. O PSDB e seus aliados elegeram apenas 20 dos 55 deputados estaduais, e partidos derrotados no primeiro turno, como o PT, prometem forte oposição. Seus principais apoiadores são o PP, da senadora Ana Amélia Lemos, e o PTB, que terá o vice-governador.

Leite é formado em direito pela Universidade Federal de Pelotas, sua cidade natal. Foi presidente de grêmio estudantil e seu pai é fundador do PSDB no município.

Leite concorreu ao cargo de vereador em 2004, quando ficou com a suplência. Em 2008, elegeu-se para a Câmara Municipal e chegou à presidência do Legislativo. Foi secretário municipal e chefe de gabinete do ex-prefeito Fetter Júnior (PP). No ano de 2010, tentou, sem sucesso, o cargo de deputado estadual. Em 2012, foi eleito o prefeito mais jovem da história de Pelotas, com 27 anos. Terminou sua gestão com 87,2% de aprovação.

Presidência do PSDB-RS

Eduardo Leite foi eleito presidente do PSDB do Rio Grande do Sul em uma convenção realizada pelo partido em 2007. Neste mesmo evento, foi escolhido como o pré-candidato do PSDB ao Governo do Rio Grande do Sul para a eleição de 2018.

Anteriormente, havia anunciado que seria candidato a deputado federal, e o governador José Ivo Sartori considerava Leite a melhor opção para integrar sua chapa, como candidato a vice-governador, em 2018. No início de agosto de 2018, sua candidatura ao governo do Estado foi confirmada pelos tucanos, tendo também o apoio de PP, PTB, PRB, PPS, PHS e REDE. Em 7 de outubro, classificou-se para o segundo turno contra o governador; Eduardo Leite recebeu 35,9% dos votos e Sartori, 31,1%, uma diferença de 286 mil votos a favor do tucano.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *