Em cerimônia fechada, delegado gaúcho toma posse como diretor-geral da Polícia Federal

O presidente Jair Bolsonaro nomeou nesta segunda-feira (04) o delegado gaúcho Rolando Alexandre de Souza como novo diretor-geral da PF (Polícia Federal). Cerca de uma hora depois de a nomeação ser publicada no Diário Oficial da União, a Secretaria de Comunicação da Presidência informou que Bolsonaro já havia assinado o termo de posse do novo diretor-geral, o que ocorreu no gabinete do presidente, no terceiro andar do Palácio do Planalto, em uma cerimônia fechada, sem a cobertura da imprensa.

A oficialização do nome de Rolando ocorreu cinco dias depois de o ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), suspender a decisão de Bolsonaro de nomear para o comando da PF o diretor-geral da Abin (Agência Brasileira de Inteligência), o também delegado Alexandre Ramagem.

Desde setembro de 2019, Rolando, que é gaúcho de Santa Maria, ocupava o cargo de secretário de Planejamento e Gestão da Abin, onde chegou por indicação de Ramagem.

Antes, entre 2018 e 2019, Souza foi superintendente da PF em Alagoas. Ele também foi chefe do Serviço de Repressão a Desvio de Recursos Públicos e ocupou cargos de chefia na Divisão de Combate a Crimes Financeiros e na Superintendência da PF em Rondônia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *