Nicolás Maduro pede investigação dos EUA e dispara: “golpe foi dirigido desde a Casa Branca”

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, fez novo pronunciamento aos seus apoiadores, no início da noite desta quinta-feira (1º). O ditador foi duro nas críticas à oposição e ao governo dos Estados Unidos. Ele afirmou que o levante mobilizado pelo autoproclamado presidente interino venezuelano, Juan Guaidó, foi articulado pelo país comandado por Trump. “Este golpe foi dirigido desde a Casa Branca”, afirmou Maduro, que ainda pediu investigações sobre a atuação dos EUA.

Falando para populares chamados por ele de a Grande Mobilização da Classe Trabalhadora, afirmou que jamais se rendirá e seguira unido ao povo e à força armada “conforme nos ensinou o comandante [Hugo] Chávez”. Em resposta às palavras do presidente, a massa gritava: “Temos presidente e se chama Nicolás”.

Maduro ainda utilizou outra frase de efeito muito aclamada pelos presentes: “Leal sempre, traidor nunca”. Ele acusou os oposicionistas de estarem fugindo pelas embaixadas e de trair as próprias pessoas que mobilizaram. Após, ainda relatou disparos indiscriminados durante os protestos dos apoiadores de Guaidó e questionou: “Há a necessidade de um golpe de estado?”

Mais uma vez, o ditador reafirmou que tem as forças armadas ao seu lado e disse que, para chegar ao Palácio de Miraflores, é preciso ser eleito pelo povo, como foi. “Só o povo põe, só o povo tira”, clamou Nicolás Maduro.

Oposição

O oposicionista Juan Guaidó se manifestou durante o dia, pedindo o apoio de todos à Greve Geral e denunciando repressão aos protestos.

O autoproclamado presidente interino do país ainda chamou as forças armadas para apoiarem a mobilização:

“Família militar: Veja o imenso apoio que suas ações tiveram por parte do povo venezuelano e da comunidade internacional. Cada passo que fazem no âmbito da Constituição e em favor do nosso povo será recompensado pela pátria e pela história”, escreveu ele.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *