O Jardim Zoológico de Sapucaia do Sul será remodelado e vai oferecer novas atrações ao público

O Jardim Zoológico de Sapucaia do Sul será qualificado por meio de concessão da gestão à iniciativa privada, de acordo com o governo gaúcho. Estão previstas a completa modernização do espaço e a reconstrução dos ambientes, de modo que haja maior proximidade dos visitantes com os animais, mas sem prejudicar o bem-estar deles. As informações são da Sema-RS (Secretaria do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Rio Grande do Sul).

Ampliação

Também está prevista a ampliação do plantel e da diversidade de espécies, com a garantia de boa alimentação e cuidados com a saúde dos animais. Além disso, o vencedor da licitação para administrar o zoológico deverá incluir atrações especiais, como trenzinho, fazendinha, safari, aquário e arvorismo.

Anúncio

O anúncio da remodelação foi feito nesta quinta-feira (11) à tarde, durante entrevista coletiva da secretária do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Ana Pellini, para falar sobre o decreto 54.268, publicado nesta quinta-feira (11) no Diário Oficial do Estado e que declara o encerramento das atividades da Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul (FZB).

Mudança

A medida não representa nenhuma mudança para o Jardim Botânico nem para o Museu Rio-Grandense de Ciências Naturais, que vão permanecer sob a administração pública. Todos os serviços serão mantidos e continuarão disponíveis ao público nas mesmas condições atuais.

Atribuições

Conforme o decreto, a Sema-RS vai absorver as atribuições da FZB. Para isso, foram criados o Departamento de Projetos e Pesquisa e um Plano de Ação para orientar a transferência das atividades sem qualquer prejuízo aos serviços hoje prestados.

Servidores

Os servidores estáveis, legal ou judicialmente, passam a compor o Quadro Especial vinculado à Sema. O diretor-presidente e demais dirigentes da FZB serão exonerados após a finalização dos atos necessários à baixa do registro da Fundação no Registro Civil de Pessoas Jurídicas.

Patrimônio

O patrimônio formado pelos imóveis, móveis, benfeitorias, instalações e acervo integrantes dos bens, cuja preservação e proteção são de interesse público em razão do valor ambiental, científico e paisagístico, ficam sob gestão da Sema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *