Prefeitura ameaça retirar casinhas de cachorros de rua na capital

Por Jornal O Sul

Os cãezinhos de rua do bairro Jardim do Salso, em Porto Alegre, estão prestes a ficar sem moradia. As casinhas, dispostas por moradores da região na calçada, foram alvo de uma notificação da prefeitura, que alega obstrução do espaço. Desde 2016, essas casinhas fazem parte do bairro, na zona leste da capital.

Há diversos “personagens” que podem ser prejudicadas. Além da véia e da filha, duas cadelinhas que estão sempre por ali, outros cãezinhos aproveitam para se alimentar, beber água e se abrigar no local coberto quando faz frio ou chuva. Todo esse trabalho é feito pela comunidade local que “adotou” a iniciativa.

A notificação do executivo municipal ocorreu após uma denúncia sigilosa. No entanto, existe uma lei estadual que ampara e protege os animais comunitários, aqueles que não tem um só dono, mas são cuidados por várias pessoas.

Com o objetivo de reverter a situação, os moradores estão realizando um abaixo assinado para defender a permanência das casinhas. Residente do entorno, a assistente administrativa Rosana Pereira de Oliveira conta como surgiu o movimento. “A gente se comoveu de ver tantos animais sofrendo, machucados, sendo maltratados, no frio, principalmente no nosso inverno, que é rigorosíssimo. De que forma a gente poderia ajudar? Quando surgiu a lei de cão comunitário, eu disse ‘gente, essa é a nossa chance, é isso que a gente precisa para ajudar os animais’”, explicou ela.

As casinhas e todos os cuidados de saúde, alimentação, higiene e vacinas são frutos dos esforços da comunidade que divide as despesas.

Quem quiser ajudar estes animaizinhos precisa apenas de uma atitude: assinar a petição para a permanência das residências caninas. Até o momento 25 mil pessoas já participaram. O documento pode ser encontrado aqui.

A véia, a filha e todos os seus amiguinhos cachorros agradecem.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *