Rainha de Copas: Marta quebra novo recorde e dedica às mulheres

E a rainha conquistou mais um recorde! A vitória do Brasil contra a Itália por 1 a 0 ficará para sempre na memória dos brasileiros, não só pela classificação para as oitavas de final da competição mas por mais um recorde individual da jogadora Marta. O único gol da partida marcado por uma cobrança de pênalti aos 28 minutos do segundo tempo transformou a camisa 10 brasileira na maior goleadora na história de todas as Copas do Mundo femininas e masculinas, superando o atacante Miroslav Klose, da seleção alemã. Marta tem até agora 17 gols contra 16 do alemão.

(Foto: Assessoria/CBF)

A seis vezes eleita melhor jogadora do futebol mundial pela Federação Internacional de Futebol (Fifa) já balançou as redes duas vezes nesta edição do Mundial, mesmo vinda de uma lesão na coxa esquerda. Na última partida contra a Itália, a atleta deixou o gramado do estádio de Valenciennes antes do fim do jogo e ao chegar ao banco de reservas, foi abraçada pelas companheiras e por integrantes da comissão técnica. Do banco, a camisa 10 incentivava as colegas em campo até que a árbitra encerrasse a partida com a vitória das brasileiras. Com apito da juíza e ainda em campo, Marta dedicou o recorde de maior goleadora a todas as mulheres. “Quebrar recordes é algo que acontece naturalmente quando se dedica, faz trabalho com amor. Estava esperando esse momento. Estou feliz demais. Digo que a gente está quebrando muitas barreiras, e esse recorde representa bastante, porque não é só a jogadora Marta, mas as mulheres, num esporte que ainda é masculino pra muitos, temos uma mulher como a maior artilheira das Copas. É para todas elas”, disse a camisa 10 logo após ter sido eleita a melhor em campo pela Fifa.

Na lista de artilheiras, a alagoana é seguida pela alemã Birgit Prinz e a americana Abby Wambach, ambas com 14 gols e já aposentadas. Na sequência está a também americana Michelle Akers, que disputou seu último Mundial em 1999, com 12 gols. A única ainda em atividade dentre as principais goleadoras é Cristiane, que tem os mesmos 11 gols de Sun Wen (China) e Bettina Wiegmann (Alemanha). O ídolo brasileiro, Pelé, tem 12 gols na competição.

Além disso, outro detalhe chamou a atenção. A rainha brasileira entrou em campo com sua tradicional chuteira preta, com o logo rosa e azul da “Go Equal”, entidade que luta pela equidade de gênero e de batom. O batom “sangria” da atleta chamou atenção dos telespectadores durante a partida. A craque, que tem parceria com uma empresa de cosméticos, explicou a escolha. ” Eu sempre uso. Mas aí eu ousei. Não dá para colocar algo simples, fui botar algo diferente. Eu provei antes e disse “vou com esse aqui”. Tem tudo a ver. A cor é sangria, tem que dar o sangue, tem que estar junto, é aquele negócio. Em todos os jogos eu vou usar”.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *