Saiba como ajudar as vítimas dos temporais no interior do Rio Grande do Sul

O Rio Grande do Sul registra desde o dia 9 de janeiro um grande volume de chuvas e ventos fortes em mais de 20 municípios, especialmente na Fronteira Oeste. Os temporais provocaram a retirada de milhares de pessoas de casa, além de terem causado estragos em plantações e afetado diversos serviços básicos, como o abastecimento de água e o fornecimento de energia elétrica.

O governo do Estado, através da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros, junto com as prefeituras dos municípios atingidos, está mobilizado para arrecadar doações e ajudar quem está sem moradia temporariamente.

Os desabrigados e desalojados do interior do RS precisam principalmente de água mineral, alimentos não perecíveis, material de higiene e limpeza, fraldas descartáveis (infantil e geriátrica), roupas e calçados em boas condições, colchões e cobertores (lençol, travesseiro, etc).

Veja como ajudar as vítimas dos temporais:

1) Central de Doações da Defesa Civil do RS

Quem mora em Porto Alegre ou na Região Metropolitana pode entregar as doações na Central de Doações da Defesa Civil do Rio Grande do Sul, na capital. O espaço aceita alimentos, produtos de limpeza e de higiene pessoal e agasalhos, mas não recebe material de construção. Basta se dirigir ao Centro Administrativo Fernando Ferrari (Avenida Borges de Medeiros, nº 1.501, em Porto Alegre), que está funcionando de segunda-feira a domingo, das 8h às 18h. Em caso de dúvidas, ligue para (51) 3288-6781 ou 3212-2675.

2) Prefeituras dos municípios atingidos

São pelo menos 22 municípios atingidos pelos temporais. Alegrete, Dom Pedrito, Jaguari, Quaraí, Rosário do Sul e Uruguaiana são os mais prejudicados. Basta ir até a sede da prefeitura local e entregar sua contribuição. Em caso de dúvidas, o contato pode ser feito pelos telefones das prefeituras.

3) Corpo de Bombeiros

Os quartéis do Corpo de Bombeiros estão recebendo mantimentos para encaminhar aos desabrigados. Basta se dirigir à sede mais próxima e informar que a doação é para a situação de emergência da Fronteira Oeste. Em caso de dúvidas, o contato pode ser feito diretamente nos telefones dos quartéis.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *