Domingo, 21 de julho de 2024

Ainda sob operação emergencial, Trensurb terá maior número de embarques a partir desta segunda-feira

A partir desta segunda-feira (24), a Trensurb terá viagens mais frequentes em sua operação emergencial, reduzindo de 20 para 18 minutos os intervalos entre os embarques. O metrô circula das 6h às 21h, atendendo no momento o trecho que abrange Canoas (três das seis estações), Esteio, Sapucaia do Sul, São Leopoldo e Novo Hamburgo.

Os passageiros continuam isentos da tarifa. A gratuidade é motivada pelo fato de os sistemas de bilhetagem da estatal continuaram inoperantes.

Retomado no dia 30 de maio, o transporte de passageiros ainda não contempla as seis unidades de Porto Alegre, ainda fechadas por causa dos estragos causados pelas inundações. A estatal conclui na segunda-feira (17) a drenagem da água acumulada na estação da Rodoviária, na Capital – foram 7 milhões de litros retirados com o apoio da prefeitura e Petrobras.

O passo seguinte foi a limpeza geral das instalações, medida que é realizada simultaneamente nas estações Mercado e São Pedro. A previsão é de que esse trabalho seja concluído até o fim do mês. Já na terça-feira, começou a drenagem do trilho e áreas próximas no segmento junto à confluência das avenidas Sertório e Voluntários da Pátria.

A Trensurb também estuda, em conjunto com a prefeitura de Porto Alegre, soluções para a recuperação da casa de bombas que normalmente drenava esse ponto do trajeto.

O equipamento ficou submerso durante a inundação do mês passado, o que acarretou danos severos à infraestrutura. Assim que estiver recuperado, terá sua gestão transferidas aos cuidados do Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae).

Situação inédita em 39 anos

Implementado na capital gaúcha e cidades vizinhas em março de 1985, a Trensurb tem atualmente 22 estações e atende a cada dia útil uma clientela de aproximadamente 110 mil passageiros em Porto Alegre, Canoas, Esteio, Sapucaia do Sul, São Leopoldo e Novo Hamburgo – antes das enchentes, havia planos de estender o serviço até Sapucaia do Sul.

O sistema possui uma extensão total de quase 44 quilômetros, com paradas a cada 2,1 quilômetros (em média). Cada plataforma de embarque e desembarque tem 190 metros de extensão, compatíveis com a operação de dois trens acoplados. Os sistemas de sinalização permitem a circulação de 20 composições por hora, em cada sentido.

De forma inédita, o serviço de metrô foi afetado em maio por alagamentos em vários de seus pontos de embarque e desembarque. Em Porto Alegre, três sofreram perda total: Mercado Público, Rodoviária e São Pedro (Zona Norte) e ainda não voltaram a funcionar.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Lula diz que sistema financeiro quer especular e decisão do Copom foi “sem critério”
Maior evento dos supermercados gaúchos, Expoagas tem nova edição anunciada para agosto
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play