Sexta-feira, 01 de julho de 2022

loader

Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul aprova plano de carreira do Judiciário

Os deputados gaúchos aprovaram, nesta terça-feira (9), por 53 votos favoráveis, o plano de carreira do Judiciário. O projeto havia sido motivo de discórdia em plenário na última sessão, em 26l de outubro, em função de uma emenda apresentada pelo deputado Mateus Wesp (PSDB).

Nesta terça, a proposta voltou ao plenário, porém, com uma nova emenda do deputado tucano, que reduziu o percentual de progressão anual dos servidores para 20%, ao invés do teto de 50%, como na primeira.

Em outubro, os servidores do Judiciário defendiam a aprovação da proposta original, sem emendas, mas, na ocasião, os deputados Mateus Wesp (PSDB) e Dr. Thiago Duarte (DEM) já haviam protocolado emendas à proposição. Uma terceira emenda, proposta por Eric Lins (DEM), foi apresentada no dia seguinte àquela sessão e nesta terça uma quarta emenda foi protocolada por Wesp.

Apenas a emenda de Wesp apresentada hoje foi apreciada, sendo aprovada por 36 votos a 16, já que foi aprovado requerimento do parlamentar solicitando a preferência para votação da emenda 4 e do texto do PL, prejudicando as demais emendas.

Eric Lins (DEM) avaliou que o plano de carreira dos servidores judiciários demorou para se concretizar, mas que hoje tudo se desenha para que esse sonho saia do papel. Lembrou que em 2019 houve a possibilidade de se construir essa carreira e que, na última sessão alguns se exaltaram nas galerias e não foi possível dar prosseguimento à votação.

Já Jeferson Fernandes (PT) disse que ficou muito preocupado na última sessão porque a emenda apresentada por Wesp, que iria desconfigurar o projeto. Saudou a disposição ao diálogo do líder do governo, Frederico Antunes (PP), e de Wesp para construir uma nova emenda. Parabenizou ainda os servidores do Judiciário pela mobilização e avaliou que a aprovação do plano de carreira representa o fortalecimento do serviço público.

Luciana Genro (PSOL) parabenizou o Sindijus e os servidores que acompanharam a sessão nas galerias do Plenário 20 de Setembro. Para a parlamentar, a aprovação da proposta é resultado da mobilização da categoria e que isso irá fortalecer a luta de outras categorias do serviço estadual. Saudou ainda o entendimento para que emendas e requerimentos fossem retirados e que fosse apresentada nova emenda com a chancela do TJ, mas disse votaria contra essa emenda por defender a aprovação do projeto original, como querem os servidores.

Mateus Wesp (PSDB) lembrou que foi relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias nos últimos três anos e que a lógica adotada é de um orçamento realista. Explicou que a emenda por ele apresentada hoje é um resultado de um consenso de parlamentares das mais diferentes bancadas e que é primeiro ato de formalização da LDO realista em relação ao Judiciário, já que vincula a concessão de reajustes e auxílios ao que está estabelecido na LDO.

Também se manifestaram Sofia Cavedon (PT), Capitão Macedo (PSL), Gerson Burmann (PDT), Paparico Bacchi (PL), Juliana Brizola (PDT), Luiz Fernando Mainardi (PT), Beto Fantinel (MDB), Fábio Ostermann (Novo), Eduardo Loureiro (PDT), Luiz Marenco (PDT) e Pepe Vargas (PT).

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Superior Tribunal de Justiça anula todas as decisões de juiz contra Flavio Bolsonaro no caso das rachadinhas
Porto Alegre continua vacinação contra a Covid em 51 locais nesta quarta-feira
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play