Segunda-feira, 17 de junho de 2024

Bíblia hebraica de 1.100 anos é vendida por 38 milhões de dólares em leilão

Uma Bíblia hebraica de 1.100 anos, que é um dos manuscritos bíblicos sobreviventes mais antigos do mundo, foi vendida em leilão por 38 milhões de dólares(cerca de R$ 187,5 milhões), em Nova York, nos Estados Unidos, na última quarta-feira (17). O Codex Sassoon é um volume de pergaminho manuscrito e encadernado em couro contendo uma Bíblia hebraica quase completa. O vendedor foi o investidor e colecionador de arte suíço Jacqui Safra, sobrinho do banqueiro Joseph Safra, que faleceu em 2020.

O manuscrito foi comprado por Alfred H. Moses, ex-embaixador dos EUA na Romênia, em nome dos Amigos Americanos do ANU e doado ao ANU – Museu do Povo Judeu em Tel Aviv, onde se juntará à coleção, disse a casa de leilão Sotheby’s, em comunicado.

A Bíblia hebraica foi exibida no Museu ANU em março como parte de uma turnê mundial antes do leilão. Sharon Liberman Mintz, especialista da Sotheby’s, disse que o preço de US$ 38 milhões, que inclui a taxa da casa de leilões, “reflete o profundo poder, influência e significado da Bíblia hebraica, que é um pilar indispensável da humanidade”.

É um dos preços mais altos para um manuscrito vendido em leilão. Em 2021, uma cópia rara da constituição dos EUA foi vendida por US$ 43 milhões. O Codex Leicester de Leonardo da Vinci foi vendido por US$ 31 milhões em 1994, ou cerca de US$ 60 milhões no valor atual.

Mintz disse que ficou “absolutamente encantada com o resultado monumental (do leilão) e que o Codex Sassoon fará em breve seu grande e permanente retorno a Israel, em exibição para o mundo ver”.

Acredita-se que o Codex Sassoon tenha sido fabricado em um período entre os anos de 880 e 960. Recebeu esse nome em 1929, quando foi comprado por David Solomon Sassoon, filho de um magnata judeu iraquiano que encheu sua casa em Londres com sua coleção de manuscritos judeus.

Os bens de Sassoon foram divididos depois que ele morreu e o Codex bíblico foi vendido pela Sotheby’s em Zurique em 1978 para o British Rail Pension Fund por cerca de US$ 320 mil – US$ 1,4 milhão, em valor atual. O fundo de pensão vendeu o Codex Sassoon para Jacqui Safra em 1989, por US$ 3,19 milhões (US$ 7,7 milhões em valor atual).

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Você viu?

OpenAI lança aplicativo do ChatGPT para iPhone e promete versão para Android
“Velozes e furiosos 10”: saiba como é a participação de Ludmilla no filme
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play