Domingo, 21 de julho de 2024

Bolsonaro decidirá candidatos a presidente e vice em 2026, diz propaganda do PL

O ex-presidente Jair Bolsonaro, do Partido Liberal (PL), decidirá os candidatos a presidente e vice de seu partido em 2026. É o que garante Valdemar Costa Neto, presidente nacional da sigla, em inserção veiculada na TV na noite de sábado (15).

“Nós queremos o (Jair) Bolsonaro candidato a presidente do Brasil pelo PL. Agora, se ele não for, quem decide quem vai ser o candidato a presidente é o Bolsonaro. Quem decide quem vai ser o candidato a vice-presidente é o Bolsonaro”, disse Costa Neto na propaganda. “Devemos isso a ele, é ele quem tem os votos. Bolsonaro e o povo brasileiro fizeram o PL o maior partido do Brasil”.

A próxima eleição presidencial está marcada para 2026, mas Jair Bolsonaro está inelegível até 2030, por decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Como opções de candidatura à direita, nomes como os dos governadores Tarcísio de Freitas (Republicanos), de São Paulo, Romeu Zema (Novo), de Minas Gerais, e Ronaldo Caiado (União Brasil), de Goiás, são especulados como sucessores do espólio eleitoral do ex-presidente.

Michelle e Tarcísio

Em maio, uma pesquisa Genial/Quaest indicou que Tarcísio de Freitas e a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro (PL) são os nomes mais bem cotados para concorrer ao comando do Executivo federal no lugar do ex-presidente.

Michelle é apontada como melhor opção por 28% dos eleitores entrevistados e o governador de São Paulo aparece com 24%. Entre os bolsonaristas, Michelle é a favorita de 41% e Tarcísio, de 33%.

Em um dos cenários simulados pelo levantamento, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) venceria Tarcísio de Freitas em um segundo turno por margem estreita: 46% a 40%.

Marçal

Desfilando com seguranças em Brasília na semana passada, o coach Pablo Marçal afirmou ter recebido três conselhos de Jair Bolsonaro durante encontro.

Sem dizer quais eram os três conselhos, o influenciador diz ter colocado o primeiro em prática ao ir ao evento de posse de Antônio Rueda na presidência do União Brasil.

Disse Marçal: “O primeiro já fiz, que é estar aqui (na posse). Os outros vou manter em segredo até se concretizarem”.

Marçal busca o apoio do União Brasil, na corrida à prefeitura de São Paulo, mas esbarra em um grande empecilho: Milton Leite, que comanda a legenda local, quer apoiar Ricardo Nunes na reeleição, além de o partido ter ainda Kim Kataguirri como pré-candidato.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Deslizamentos de terra causam interdições na BR-116 em Caxias do Sul
Jogando fora de casa, o Inter perde por 2 a 1 para o Vitória pelo Brasileirão
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play