Quarta-feira, 19 de junho de 2024

Busca de imóvel na internet pode ser uma cilada

Imagine ser vítima de um golpe, perder mais de R$ 3 mil e ainda ouvir os criminosos caçoando de você — no caso, de dentro de uma prisão. Foi o que aconteceu com a atriz Natália Lage, que já atuou em novelas e programas da Globo como “A Grande Família” e “Malhação”.

Recentemente, ela contou no programa “Que história é essa, Porchat?”, como caiu no golpe da falsa imobiliária enquanto procurava um novo apartamento no Rio. A história viralizou nas redes e muita gente apontou que a atriz não foi a única vítima.

Depois de uma série de busca em sites e aplicativos, ela encontrou um apartamento com quatro quartos e vista para a Lagoa Rodrigo de Freitas, na Zona Sul do Rio, por R$ 3.600 por mês. Começaram as tratativas com uma suposta funcionária da imobiliária pelo WhatsApp. Para “reservar” o imóvel, a pessoa pediu um depósito adiantado no valor do aluguel, além de todos os seus dados pessoais. Ela fez.

Pouco tempo depois, foi informada de que outra pessoa também estava interessada, então, uma nova transferência seria necessária para não perder o imóvel. Ela então desconfiou e se recusou. Foi quando Natália percebeu se tratar de um golpe. Os bandidos mandaram um vídeo apontando que se tratava de uma imobiliária falsa, com logotipo e tudo, e que estavam dentro de uma prisão. Segundo ela, cerca de três semanas depois, o anúncio falso ainda estava na internet.

Pode parecer apenas um azar, mas de acordo com uma apuração do programa citada pelo apresentador, ao menos outras 49 pessoas foram enganadas pelos mesmos criminosos. Um levantamento feito pela OLX identificou 2,8 mil anúncios falsos de casas e apartamentos de temporada nos cinco primeiros meses de 2023 na plataforma de compra e venda. Mas como se proteger de golpes na hora de alugar ou comprar um imóvel sem abrir mão das facilidades da internet?

A advogada especialista em defesa do consumidor Janaina Mallet explica que pedir dados do futuro locatário é uma prática comum entre corretores imobiliários a fim de fazer uma análise sobre o perfil e a renda daquela pessoa. Ela destaca que pagamentos adiantados, no entanto, são uma prática irregular e podem ser o primeiro sinal de um golpe.

“O consumidor tem que ter muita cautela. Não se pode adiantar o valor sem ter efetivamente a garantia da prestação do serviço. Taxas de contrato que possam vir a ser cobradas também são irregulares”, diz a advogada, que também enfatiza a importância de se certificar de que o anunciante é de fato o proprietário ou procurador do imóvel.

“Por outro lado, é praxe locador ou imobiliária solicitarem documentos como RG e CPF para fazer uma análise daquele que pretende ser o inquilino, porque ele tem que saber quem é aquela pessoa que está querendo alugar o imóvel. Isso é lícito. As plataformas de compra e aluguel de imóveis são responsáveis caso um usuário sofra um golpe? Depende.”

Segundo Janaina, é preciso analisar caso a caso, desde a maneira como o crime foi praticado até o anúncio do golpe: “Na questão da responsabilidade, a gente sempre pode estender de alguma forma. Pela lei, todo aquele que participa da cadeia de consumo, independentemente de ter agido com culpa, vai responder à Justiça se o consumidor for lesado. Vamos ter que entender os detalhes, mas, em linha geral, as plataformas podem ser responsabilizadas”.

Questionada se responde por eventuais fraudes, o Zap Imóveis, da OLX, diz que todo usuário da plataforma (quem compra e quem vende) precisa fazer um cadastro com suas informações para usá-la, o que, na visão da companhia, evita golpes. “As fraudes acontecem quando não se deixa rastros, o que, no caso do Zap, como existe um cadastro e identificação do usuário e do cliente, existe”, afirmou a empresa em nota.

Já o QuintoAndar diz adotar medidas para prevenir fraudes em sua plataforma, como avaliar a documentação do proprietário e visitar previamente os imóveis para garantir que as informações do anúncio são verídicas.

“Compartilhamos conteúdos que reforçam os cuidados a serem adotados individualmente por cada usuário e, em caso de possíveis golpes, atuamos junto aos usuários envolvidos a fim de apoiá-los no que for cabível”, diz comunicado da empresa.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Poupança Ensino Médio vai combater o abandono e a evasão escolar entre estudantes mais pobres
6 em cada 10 pessoas com dengue no mundo são brasileiras
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play