Sábado, 20 de julho de 2024

Caixa Econômica Federal abre a torneira de crédito e bate recordes de financiamento imobiliário e para o agronegócio

A Caixa Econômica Federal abriu a torneira de crédito e bateu recordes no financiamento imobiliário e para o agronegócio. No primeiro segmento, o banco ampliou a liderança em relação aos demais bancos, que estão reduzindo as liberações, em meio a sinais de aumento da inadimplência. No segundo, a Caixa aumentou sua participação, embora em proporção ainda muito distante do líder, o Banco do Brasil (BB).

“Os crescentes resultados solidificam a posição da Caixa como o banco da habitação e reforçam seu papel de protagonismo nesse mercado que tem importante reflexo social e econômico no País”, afirma a instituição, em nota à imprensa.

No crédito imobiliário, o banco concedeu R$ 15,6 bilhões em maio, o melhor resultado mensal da história da instituição. O recorde anterior era de agosto do ano passado, com R$ 14 bilhões. Já as contratações de crédito agropecuário chegaram a quase R$ 6,1 bilhões em maio, também um recorde histórico mensal, segundo antecipou o presidente do banco, Pedro Guimarães. O recorde anterior tinha sido registrado em março último, com R$ 3,91 bilhões de contratações.

“Foi o maior mês da história do crédito imobiliário. Nunca tinha chegado nem perto. Mas o crescimento do agro é mais impactante”, disse Guimarães. “Isso é importante, pois somos um novo entrante no agro. No momento, o único banco que está emprestando com recursos da poupança é a Caixa. Tivemos esse crescimento tão expressivo, pois estamos com as menores taxas.”

Boa parte do avanço tem sido no crédito com recursos da poupança, que tem sido um dos focos da desaceleração do mercado.

Em abril, segundo a Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança), esse tipo de financiamento caiu 31,6% em relação ao mesmo período de 2021.

A Caixa também realiza financiamentos de programas do governo, como o Casa Verde e Amarela, com recursos do FGTS e subsídios aos compradores.

Crédito rural

O banco tem feito uma grande ofensiva no crédito rural, em busca da liderança do segmento, que hoje é, com folga, do Banco do Brasil. Na gestão de Guimarães, a Caixa passou neste ano do 8.º lugar para a 2.ª posição. Em março, a carteira da Caixa no agro era de R$ 21,1 bilhões e, a do BB, de R$ 254,6 bilhões.

Ofensiva no agronegócio Em 2022, a Caixa saltou da 8ª para a 2ª posição em crédito rural, atrás apenas do Banco do Brasil.

O presidente da Caixa ainda destacou que os resultados recordes em maio no crédito agro e no imobiliário reforçam que o banco não está colocando o pé no freio no segmento em que é líder para crescer no financiamento agrícola.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Lei que fixa o salário mínimo em 1.212 reais está valendo
Estudos para privatizar a Petrobras têm autorização de conselho de ministros
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play