Quarta-feira, 22 de maio de 2024

“Campanha” de Jorge Messias para ministro do Supremo tem até jantar de adesões

A “campanha” de Jorge Messias ao Supremo Tribunal Federal (STF) vai ganhar até um jantar de adesões em São Paulo, que pretende reunir 300 pessoas. Será no dia 15, no Galpão do Armazém do Campo, do MST.

Os organizadores do evento são o Prerrogativas, o MST, a Associação dos Juristas pela Democracia e o Sindicato dos Advogados de São Paulo, o que reforça o perfil progressista de apoio a Messias.

Oficialmente, claro, nenhuma dessas entidades admite que é um o jantar (que custará R$ 60 por pessoa) de apoio ao chefe da AGU na disputa pela cadeira de Rosa Weber. Mas é.

Encontro

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, se reuniu nessa segunda-feira (4) com Messias, no Palácio do Planalto, em Brasília (DF). Ele é um dos indicados para substituir a ministra Rosa Weber quando, ao final de setembro, aos 75 anos, se aposentará. Esta é a idade-limite para permanecer no cargo.

O nome de Messias agrada integrantes do governo e advogados próximos ao presidente. Além do AGU, outros nomes também têm sido ventilados para ocupar o posto, como o do ministro do Justiça, Flávio Dino, e de Bruno Dantas, presidente do Tribunal de Contas da União (TCU).

O diálogo focado nestes três nomes acontece em meio à pressão de setores progressistas para que o presidente Lula indique uma mulher negra para o cargo. Movimentos negros lançaram uma campanha por onde a população pode enviar um e-mail ao presidente Lula para pressioná-lo na indicação de uma mulher negra para o STF.

Ao longo da história da Corte desde a proclamação da República, das 168 cadeiras ocupadas por ministros, apenas seis não foram ocupadas por homens brancos. O STF teve a participação de apenas três mulheres brancas, sendo elas Ellen Gracie, Cármen Lúcia e Rosa Weber, e três homens negros, Pedro Augusto Carneiro Lessa, Hermenegildo Rodrigues de Barros e Joaquim Barbosa. No entanto, até o momento, nunca uma mulher negra ocupou um assento na mais alta instância judicial do país.

Para além da temática STF, Lula também se encontra nesta segunda com o ex-presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e economista, Luciano Coutinho. Ele também participou do governo de transição.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Companhia Nacional de Abastecimento é homenageada no Senado Federal
Bolsonaro passará por novas cirurgias na próxima segunda
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play