Quarta-feira, 22 de maio de 2024

Com todas as despesas pagas, a Finlândia busca interessados em aprender os segredos do “país mais feliz do mundo”

Terra do Papai Noel e das saunas, a Finlândia também gosta de ostentar o título de “país mais feliz do mundo”, corroborado mais uma vez pelo Relatório da Felicidade Global, da ONU (Organização das Nações Unidas). A nação escandinava ficou no topo deste ranking pelo sétimo ano consecutivo, e, pela segunda vez, convida “caçadores da felicidade” para conhecerem os segredos que fazem os moradores deste lugar no norte da Europa serem tão de bem com a vida.

O Visit Finland e o Helsink Partiners (órgão de promoção turística e empresarial da capital finlandesa) vão convidar cinco pessoas para viajarem ao país e participarem de um “intensivão de felicidade” com cinco dias de duração, entre 9 e 14 de junho. Todas as as despesas são pagas pelos organizadores, inclusive as passagens aéreas.

As aulas serão ministradas pelos Helsinki Happiness Hackers, um grupo de pessoas especialistas em viver bem. Ele é composto por Lena Salmi, uma ex-nadadora e jornalista esportiva de 70 anos que anda de skate em Helsinque; Adela Pajunen, bióloga e escritora que defende o bem-estar centrado na natureza; e Luka Bala, um dono de restaurante bastante interessado em sustentabilidade.

E como serão essas aulas? Entre as atividades previstas estão caminhadas pela floresta e “natação selvagem”, uma atividade praticada durante todo o ano em Helsinque, mas especialmente no verão, graças à proximidade da cidade com a natureza.

O interessado deve se inscrever no site do Visit Finland até 4 de abril. É preciso ser maior de 18 anos e publicar um vídeo no Instagram ou no TikTok falando sobre suas dicas de felicidade e por que merece participar desta viagem. O resultado será divulgado nas redes sociais do Visit Finland em 2 de maio.

Brasil sobe posições no ranking

O Relatório de Felicidade Global é divulgado pela ONU todos os anos. Em 2024, as posições imediatamente abaixo da Finlândia ficaram com vizinhos regionais, os países nórdicos Dinamarca, Islândia e Suécia. Já o Brasil subiu cinco posições desde o ano passado, quando estava em 49º lugar, indo agora para 44º.

Em último lugar, na lista de 143 países, aparece o Afeganistão, afetado por uma catástrofe humanitária após o retorno dos talibãs ao poder, em 2020. E pela primeira vez em mais de 10 anos, Estados Unidos e Alemanha não aparecem entre os 20 países mais felizes, ocupando as posições 23 e 24, respectivamente. Já Costa Rica e Kuwait entraram no top 20 e ocupam as posições 12 e 13.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Variedades

Prefeito do Rio posta vídeo de Madonna em meio a possível show da cantora em Copacabana
Facebook turbina botão “cutucar” após a geração Z descobrir o recurso
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play