Quarta-feira, 22 de maio de 2024

Facebook turbina botão “cutucar” após a geração Z descobrir o recurso

Um dos recursos mais antigos do Facebook, da era “rede social raiz”, recebeu atualizações recentemente, próximo ao aniversário de 20 anos da plataforma: o botão cutucar (poke, em inglês). Nesta semana, o Facebook anunciou que tornou mais fácil encontrar a função, que estava sumida há alguns anos, embora nunca tenha deixado de existir.

Agora, basta digitar “cutucadas” na barra de pesquisa do Facebook para encontrar a página, que também também pode ser acessada por meio do link direto. Ela mostra todo seu histórico de cutucadas na rede social, o que pode ser uma viagem de nostalgia. Além disso, a plataforma também adicionou a possibilidade de cutucar uma pessoa da sua lista de amigos quando você procura por ela na rede social.

O “cutucar” nunca teve uma função muito clara: basicamente, permite que você “cutuque” alguém da sua lista de amigos, sem um motivo definido. Tudo depende do contexto, indo de um simples “oi” a uma forma de flerte.

Antes um recurso usado especialmente por millenials que queriam paquerar ou manter o contato com os amigos, agora o cutucar está sendo redescoberto pela geração Z. Segundo o Facebook, essas mudanças fizeram o uso do botão cutucar ser usado 13 vezes mais do que no último mês, sendo 50% das cutucadas feitas por pessoas entre 18 e 29 anos.

O Facebook é a quinta rede social mais usada pelos adolescentes, atrás do YouTube, TikTok, Snapchat e Instagram, segundo uma pesquisa da Pew Research Center publicada em 2023.

O botão cutucar existe desde o lançamento do Facebook em 2004 e foi criado pelo próprio Zuckerberg. Em 2012, a plataforma chegou a lançar um aplicativo à parte chamado Poke, também programado pelo CEO da Meta, similar ao Snapchat, mas que nunca chegou a se popularizar.

Falhas no funcionamento

Usuários apontaram falhas no funcionamento de Instagram e Facebook nesta quarta-feira (20). Os problemas teriam atingido diferentes países, como o Brasil. Segundo os internautas, o principal transtorno foi a impossibilidade de publicar um comentário nas plataformas.

Os problemas também afetaram o funcionamento da plataforma de gestão de redes sociais da Meta, o Meta Business, amplamente utilizada por gestores de mídias sociais e profissionais de atendimento ao cliente.

No Brasil, a plataforma Downdetector, que monitora problemas em páginas digitais, registrou pico de 245 reclamações sobre o Instagram e 160 ligadas ao Facebook perto das 12h30 (horário de Brasília). O volume de reclamações se manteve alto às 14h, com 119 e 111 relatos, respectivamente.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Variedades

Com todas as despesas pagas, a Finlândia busca interessados em aprender os segredos do “país mais feliz do mundo”
Insônia: conheça a técnica de militares americanos que promete fazer dormir em 2 minutos
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play