Sexta-feira, 19 de agosto de 2022

Corregedor-geral da Justiça do Trabalho alerta TRT-4 em relação ao pagamento de precatórios

Em visita ao Rio Grande do Sul, o corregedor-geral da Justiça do Trabalho, ministro Guilherme Augusto Caputo Bastos, esteve no Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT-4) para avaliar a prestação de serviços, os julgamentos e os prazos médios de tramitação de processos na justiça do trabalho gaúcha.

Conforme a análise da corregedoria, o TRT-4 segue como um tribunal de referência, cujas atividades transcorrem de forma eficiente. No entanto, algumas recomendações de melhorias foram feitas, principalmente em relação ao pagamento de precatórios: “É um serviço sensível e muito regulamentado, e passamos inclusive por alterações constitucionais recentes sobre o tema. Então, sugerimos uma atualização na prática dessas resoluções para agilizar os pagamentos”, explicou Caputo.

Segundo o ministro, foi observado que, mesmo com o dinheiro em conta, o Tribunal acaba demorando mais do que o prazo considerado regular para realizar os pagamentos, em razão de procedimentos e protocolos internos que atrasam o processo. “Chamamos a atenção do presidente do TRT-4, desembargador Francisco Rossal de Araújo, que já tem planos de ação a serem implementados a partir de segunda-feira, com o objetivo de tornar o serviço o mais efetivo possível”, ressaltou.

O corregedor também destacou a parceria com a OAB/RS para capacitar os profissionais de todo o judiciário estadual e federal em relação aos processos eletrônicos, que garantem ainda mais agilidade. Em setembro, haverá um evento para apresentar e discutir o uso dessas ferramentas de digitalização.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Geral

Tribunal de Minas Gerais manda plano de saúde promover em 20 dias cirurgia de mudança de sexo em mulher trans
Presidente do Tribunal Superior Eleitoral diz que pronunciamento de ministro da Saúde fere lei eleitoral e nega novo pedido
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play