Sexta-feira, 19 de julho de 2024

Cristiano Ronaldo assinará com o Al Nassr e será embaixador de possível Copa do Mundo na Arábia Saudita

A possível transferência de Cristiano Ronaldo para o Al Nassr, da Arábia Saudita, pode se concretizar em breve. É o que garante o jornal “Marca”, primeiro a noticiar a negociação do craque português com o clube árabe – e desta vez assegura que o jogador está perto de assinar o contrato com a equipe. CR7 ainda se tornaria embaixador de uma candidatura saudita à Copa do Mundo de 2030.

Segundo o diário esportivo, Cristiano Ronaldo decidiu viajar a Riad para assinar o contrato que o colocaria como grande estrela do esporte no país. Ele teria dois anos e meio de vínculo para jogar pelo Al Nassr, um dos maiores clubes locais, e depois seguiria até 2030 como embaixador de uma candidatura da Arábia Saudita para organizar o Mundial daquele ano, junto a Egito e Grécia.

Em meio à Copa do Mundo, o “Marca” trouxe à tona o interesse do Al Nassr em contar com Cristiano Ronaldo e a intenção do jogador de acertar um contrato com cifras astronômicas para seguir a carreira após rescindir com o Manchester United. O jornal chegou a cravar que o destino do atleta estava selado, mas CR7 veio a público para negar.

Segundo a publicação, o astro meditou durante as duas últimas semanas sobre o tema e pediu mais tempo antes de fechar o contrato com o clube da Arábia. Enquanto isso, teriam sido realizadas reuniões para avançar na negociação, até que o Al Nassr viabilizasse a contratação diante de mecanismos de controles financeiros.

“Das arábias”

Inicialmente, o “Marca” afirmou que o contrato com o Al Nassr, até junho de 2025, poderia gerar para o jogador uma receita que poderia chegar a 200 milhões de euros (R$ 1,09 bilhão) por ano, entre salário e acordos de publicidade.

O diário destaca que Cristiano “estaria decidido a rebaixar o nível competitivo” depois de esgotar opções para seguir na elite do futebol europeu. E, assim, compensaria seus últimos passos no futebol com benefícios econômicos – nos quais nenhuma equipe conseguiria alcançar as cifras oferecidas pelos árabes, nem mesmo a MLS, liga dos Estados Unidos.

O futebol árabe estaria tentando se desenvolver novamente, e os dirigentes buscariam fortalecer a liga local. E Cristiano Ronaldo poderia ser o principal impulso midiático para isso. Sua equipe poderia rivalizar com o Al Hilal, que vem se destacando a nível continental e tentou se aproximar de CR7 no ano passado.

O Al Nassr atualmente é comandado pelo técnico Rudi García, que recentemente comandou o Lyon. Seu elenco conta com jogadores que já se destacaram no futebol europeu, como o brasileiro Talisca, o colombiano Ospina e o camaronês Aboubakar.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

Justiça Eleitoral desbloqueia R$ 1,1 milhão do PL para pagamento de salários de funcionários
Pela primeira vez, o Rio Grande do Sul terá uma mulher no comando da Secretaria Estadual da Fazenda
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play