Sexta-feira, 19 de julho de 2024

Pela primeira vez, o Rio Grande do Sul terá uma mulher no comando da Secretaria Estadual da Fazenda

De forma inédita, o Rio Grande do Sul terá uma mulher no comando da Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz). Trata-se de Pricilla Santana, funcionária de carreira do Executivo federal e atual subsecretária de Relações Financeiras Intergovernamentais do Ministério da Economia. O seu nome foi anunciado nesta quinta-feira (22) pelo governador eleito Eduardo Leite, que tomará posse no dia 1º de janeiro.

A futura chefe da pasta é formada em Direito, História e Ciências Econômicas por universidades do Distrito Federal (2001), além do diploma de mestrado em Direito. Com atuação especializada em políticas públicas e gestão governamental, também atuou no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

Pricilla participou, por exemplo, das tratativas sobre o Regime de Recuperação Fiscal (RRF), plano que a primeira gestão de Eduardo Leite à frente do Palácio Piratini (2019-2022) optou por assinar. Em entrevista coletiva após a divulgação de sua escolha para o futuro cargo, ela comentou:

“A adesão ao Regime de Recuperação Fiscal foi um processo debatido e a decisão mais adequada [pelo Executivo gaúcho]. Agora faremos a administração e, certamente, sairemos ainda mais fortes do RRF”.

Em postagem na sua conta na rede social Twitter, Leite valorizou a escolha: “Pricilla Maria Santana será a primeira mulher a comandar a nossa Sefax (…) e vai nos ajudar a acelerar o ajuste fiscal e proporcionar recursos para as políticas públicas. Bem-vinda!”.

Primeiro escalão até agora

Nos próximos dias, devem ser conhecidos os demais 20 ocupantes de pastas de governo, de um total de 27 previstos na reformulação administrativa proposta por Leite e que foi submetida à apreciação da Assembleia Legislativa. Na atual gestão são 25 titulares.

– Secretaria da Educação: Raquel Teixeira.

– Secretaria da Comunicação: Tânia Moreira.

– Secretaria da Fazenda: Pricilla Santana

– Casa Civil: Artur Lemos Júnior.

– Procuradoria-Geral do Estado (PGE): Eduardo Cunha da Costa.

– Euclides Neto: chefia de gabinete no Palácio Piratini.

– Coronel Luciano Boeira: chefia da Casa Militar.

Busatto e Ranolfo no BRDE

Pricilla substituirá o atual titular da Sefaz, Leonardo Busatto, que desempenhava a função desde agosto. Ela foi agora indicado por Eduardo Leite para uma das diretorias do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), a partir de 2023.

Esse será também o destino do governador Ranolfo Vieira Júnior, em um plano que envolve a sua escolha para a presidência da instituição de fomento em 2024, quando será a vez de um representante do Rio Grande do Sul comandar o BRDE – o posto é rotativo com os demais Estados-membros (Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul).

Cerimônia de posse

Diplomados na segunda-feira passada (19), Eduardo Leite (PSDB) e o seu vice eleito Gabriel Souza (MDB) assumirão oficialmente o cargo no dia  1º de janeiro. Ambos serão empossados em cerimônia marcada para as 10h no Parlamento gaúcho, depois atravessarão a rua Duque de Caxias até o Palácio Piratini para a transmissão do cargo pelo atual mandatário, Ranolfo Vieira Júnior (11h).

A chapa derrotou a candidatura de Onyx Lorenzoni (PL) no segundo turno das eleições, realizado no dia 30 de outubro. O tucano obteve 3.687.126 votos (57,12%), contra 2.767.786 (42,88%) do adversário.

Ele havia renunciado ao mandato no dia 31 de março, diante da possibilidade de concorrer à Presidência da República, plano que acabou não se concretizando. Com a renúncia, o então vice-governador, Ranolfo Vieira Júnior, passou a comandar o Executivo.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Cristiano Ronaldo assinará com o Al Nassr e será embaixador de possível Copa do Mundo na Arábia Saudita
Após arrematar Corsan, Aegea planeja investir R$ 16 bi em 10 anos em rede de esgoto
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play